Estética

Saiba quais medidas ajudam a evitar as bolinhas na virilha

Por Redação Doutíssima 22/11/2015

As bolinhas na virilha são motivo de preocupação para as mulheres. Geralmente causadas pela foliculite, quando os pelos encravados encontram dificuldades para ultrapassar a camada da pele, essas inflamações resultam em sensibilidade, coceiras e dor na região. Além de aspecto avermelhado, elas podem vir acompanhadas de pus – o que aumenta o desconforto.

 

Mas o que provoca essas irritações na pele? Saiba que elas podem aparecer devido a erros comuns na hora da depilação ou então pelo uso prolongado de roupas apertadas. O aparecimento das bolinhas na virilha podem até manchar a região. A boa notícia é que você pode prevenir o problema com medidas simples no dia a dia.

bolinhas-na-virilha-doutissima-istock-getty-images

Bolinhas na virilha podem estar diretamente ligadas às técnicas de depilação. Foto: iStock, Getty Images

 

Como surgem as bolinhas na virilha

Os pelos encravados, chamados de foliculite, são os principais vilões do problema. As bolinhas na virilha surgem quando eles não conseguem exceder a camada da pele, fazendo com que se curvem para dentro. Quando isso acontece, o corpo tenta expulsá-los por meio de uma inflamação no local. É o que ocorre a partir da depilação.

 

Se você observar essa irritação na virilha, tenha em mente que ela pode estar diretamente ligada às técnicas de depilação. A cera, lâmina e pinça são causas dos pelos encravados, pois não conseguem eliminá-los pela raiz. Com o crescimento dos pelos e a tentativa de ultrapassar a camada da pele, surgem as inflamações.

 

Outro erro comum é o uso de calças apertadas por um longo período de tempo. Com a utilização de roupas muitos justas e jeans pouco maleáveis, que impedem a transpiração da pele, os pelos encravados ficam mais propícios a serem atingidos por bactérias.

 

Em casos mais sérios, quando a foliculite é acompanhada de pus, é necessário utilizar cremes ou comprimidos antibióticos ou pomadas antibacterianas.

 

Alguns tipos de ácidos, como o retinoico, o glicólico e o salicílico são opções para tratar o problema e o aspecto da região. Entretanto, tenha cuidado: nunca utilize medicamentos e técnicas sem antes consultar um dermatologista.

 

Bolinhas na virilha: como evitar

Para ficar longe desse desconforto, a melhor medida é a prevenção. Confira cinco dicas.

 

1. Esfoliação

 

Esfolie a virilha uma vez por semana ou antes da depilação. Isso ajuda a desobstruir os poros e a remover células mortas – o que facilita que os pelos ultrapassem a camada da pele. Mas tenha cuidado: essa dica só é válida para quem não tem irritações no local. Caso contrário, a esfoliação pode agredir a região ainda mais.

 

2. Cuidados com a lâmina

 

Não compartilhar a lâmina é um dos principais cuidados para quem faz a depilação no banho. Além disso, tenha cuidado com a proliferação de bactérias: nunca utilize uma lâmina velha ou enferrujada e evite deixá-la no banheiro.

 

3. Depilação correta

 

Se você for depilar a virilha durante o banho, sempre faça isso por último. Tanto com lâmina quanto com creme depilatório, essa medida é importante, pois aumenta a dilatação dos poros. Caso utilize gilete, opte por condicionador ou creme hidratante, ao invés do sabonete, a fim de auxiliar a depilação. Manuseie no sentido do crescimento dos fios.

 

4. Roupas

 

Principalmente depois da depilação, prefira roupas mais largas e leves para evitar o atrito com a pele. Procure não usar calças ou shorts jeans e calcinha com tecido sintético. Em dias quentes, cuidado para não usar tecidos grossos.

 

5. Hidrate

 

Utilize cremes hidratantes sem álcool ou pomadas que evitam assaduras depois da depilação. Loções calmantes também são boas opções. Assim, você previne a irritação da pele, reduzindo as chances de surgimento das bolinhas na região.

 

Gostou do artigo? Qual é a sua opinião sobre as bolinhas na virilha? Venha compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão DoutíssimaClique aqui para se cadastrar! 


Sites parceiros