Dica do Nutricionista

Descubra quais são os prós e contras dos achocolatados

Por Redação Doutíssima 30/11/2015

Ricos em açúcar, mas muito saborosos, os achocolatados são a tentação da criançada. Muitas vezes usados pelos pais para deixar o leite mais atrativo para os pequenos, o chocolate em pó pode ocasionar o surgimento de cáries e até mesmo da obesidadeEntenda os riscos do consumo do produto e veja dicas para substituir o ingrediente no cardápio do seu filho.

achocolatados istock getty images doutíssima

Achocolatados geralmente apresentam 90% de açúcar em sua composição. Foto: iStock, Getty Images

Prós e contras dos achocolatados

Para Priscila Maximino, nutricionista do Centro de Dificuldades Alimentares do Instituto Pensi, do Hospital Infantil Sabará, as doses, quantidades e frequências exageradas no consumo de achocolatados podem ser prejudiciais à saúde da criança. Em geral, os produtos apresentam 90% de açúcar em sua composição.

De acordo com a profissional, esse ingrediente não possui os nutrientes necessários para uma boa alimentação, principalmente para a infância. Localizado no topo da pirâmide alimentar, o açúcar deve ser consumido em quantidade máxima de seis colheres de chá por dia, segundo recomendações da Organização Mundial da Saúde (OMS).

A orientação abrange todos os tipos de açúcar, como a glicose, sacarose, glicose e frutose, presentes no açúcar de mesa, mel, sucos e polpa de frutas, ou aqueles adicionados a produtos processados. De maneira geral, a recomendação aponta que apenas 5% do total de calorias ingeridas no dia deve vir do açúcar.

Além disso, o aditivo também diminui a absorção do cálcio, e pode ocasionar o surgimento de cáries e a obesidade. “Não há benefícios no achocolatado além de facilitar o consumo do leite. Quando a mamadeira é abandonada pela criança em torno dos 3 anos de idade, há um decréscimo no consumo de leite. Para incentivar a lactação, muitas mães adicionam o achocolatado”, explica.

Consumo deve ser controlado pelos pais

Segundo Priscila, o consumo dos achocolatados deve ser evitado até os 2 anos de idade por causa da grande quantidade de açúcar dos produtos e a falta de valor nutricional. “Quando não puder ser evitado, ele pode ser ingerido em uma colher de café”, aconselha.

Para que a criança possa aproveitar os benefícios de uma alimentação saudável, é preciso incentivar a ingestão de frutas, legumes e verduras, diminuir a quantidade de carnes e gorduras do cardápio, adicionar o peixe nas refeições, comer ao menos duas porções de derivados do leite ao dia e estar atento ao consumo de água.

É essencial controlar os alimentos que contenham grandes valores de sódio, assim como os doces, refrigerantes, pão branco, molhos prontos, fast-foods, biscoitos e bolachas. Para substituir o achocolatado, a nutricionista aconselha os pais a optarem por gotas de essência de baunilha para saborizar o leite. “Ferver o leite com canela em pau também oferece um sabor e um aroma muito bom”, indica.

Priscila destaca que o achocolatado ideal é aquele que contém mais cacau e menos açúcar. na composição. Além disso, a matéria-prima do chocolate é um fruto que age diretamente sobre a memória, através de flavonoides, que ajudam no processo de oxigenação cerebral.

 

Gostou do artigo? Qual é a sua opinião sobre ele? Venha compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão DoutíssimaClique aqui para se cadastrar! 


Sites parceiros