[the_ad_group id="16401"]
Guia da Corrida

Pisada pronada: saiba quais os cuidados e como evitar lesões

Por Redação Fortíssima 11/12/2015

Você já ouviu falar em pisada pronada? O pé das pessoas que a possuem tem a tendência de rolar para dentro quando elas pisam e colocam peso extra sobre sua parte interior. Ela deixa mais suscetível a uma série de lesões esportivas em joelhos, tornozelo, quadril e pé. É preciso ter bastante cuidado e usar sapatos adequados para evitar esses problemas.

pisada-pronada-doutissima-istock-getty-images

Tipo de pisada influencia na escolha do calçado adequado para a prática de exercícios. Foto: iStock, Getty Images

Como identificar uma pisada pronada?

A pronação é a forma como o pé entra em contato com o chão quando você caminha e corre. É parte do movimento natural e ocorre na articulação abaixo do tornozelo, logo após a planta dos pés atingir o chão.

Algumas pessoas podem ter mais pronação do que outras e, quando pisam, o pé costuma virar para fora. Isso cria uma tendência a andar com a borda interna do pé.

A pronação é uma torção envolve todos os músculos e tendões que funcionam a partir da perna e tornozelo. Quando não tratada ela é capaz de causar esporão de calcanhar, fascite plantar, entorse de tornozelo, dores nas canelas, arcos fracos e dolorosos e, eventualmente, problemas em joelho, quadril e lombar.

Dentre as causas mais comuns da pronação está a hereditariedade. Logo depois vem a forma como os pés ficaram posicionados no útero durante o desenvolvimento – ou seja, um defeito congênito.

Para descobrir se você tem esse tipo de pisada é simples. Levante-se e olhe para os pés: você tem um arco no interior deles? Caso você não visualize um arco e a parte mais interna está tocando o chão, esse pode ser um sinal. Além disso, examine os tênis de corrida – se eles estiverem mais desgastados no interior da sola em particular, pode ser um sintoma desse problema.

“É possível ainda molhar os pés e caminhar ao longo de uma calçada. Fique atento às pegadas. A pisada normal irá deixar a impressão do calcanhar, que deverá estar conectada à parte dianteira por uma tira de cerca de metade da largura do pé”.

Cuidados com os pés com pronação excessiva

Geralmente a pronação causa problemas apenas quando excessiva. Nesses casos ela pode conduzir a várias lesões, principalmente em corredores. Por isso, é extremamente importante consultar um médico e tomar todos os cuidados adequados para evitar complicações.

Muitas vezes quem tem esse tipo de pisada necessita utilizar órteses. Trata-se de um dispositivo que é inserido no interior do sapato justamente para auxiliar na prevenção ou reabilitação do problema. Com elas é possível apoiar o arco e prevenir e melhorar a biomecânica – ou seja, o movimento.

Lembre-se também de sempre alongar bem seus pés depois de caminhar ou praticar algum tipo de exercício físico. Para isso procure ainda usar um tênis para corrigir esse tipo de pisada – exceto se você for uma pessoa saudável e estiver iniciando nesse tipo de exercício, casos em que eles não são necessários desde logo.

Segundo um estudo da Universidade de Aarhus, publicado no British Journal of Sports Medicine, pessoas saudáveis com pronação podem usar sapatos de pisada neutra sem qualquer apoio especial. Os pesquisadores concluíram que não há risco aumentado de lesões com esse sapato para esse grupo especial de iniciantes saudáveis.

Gostou do artigo? Qual é a sua opinião sobre ele? Venha compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão DoutíssimaClique aqui para se cadastrar!


[the_ad id="14710899"]
[the_ad id="14710899"]
[the_ad_group id="16404"]