[the_ad_group id="16403"]
Nutrição > Sem Glúten

Araruta é opção saudável e sem glúten para o dia a dia

Por Redação Fortíssima 22/02/2016

Presença constante em muitas receitas infantis e confeitos, a araruta cai bem em diversas combinações de pratos. E facilitar a digestão é apenas um de seus benefícios para a saúde. Abaixo, confira mais sobre essa planta e como inserir mais uma opção sem glúten no seu cardápio.

Araruta

Araruta é muito usada como espessante em alimentos. Foto: iStock, Getty Images

Conhecida como Maranta arundinaceae, a araruta é cultivada desde 5000 aC e foi originalmente conhecida como aru-arue. Embora seja nativa da América do Sul, ela foi utilizada pela primeira vez pelos povos já extintos das ilhas do Caribe, que descobriram suas várias propriedades e aplicações.

Atualmente a planta é usada mais comumente como um espessante em alimentos. Ela serve como uma alternativa livre de glúten. É mais saudável do que o amido de milho – que já é um dos amidos mais fáceis para o corpo digerir –, porque a araruta em pó é colhida a partir dos tubérculos sem utilização de produtos químicos ou calor elevado.

Uma xícara da raiz da planta in natura possui cerca de 78 calorias. Ela tem ainda muitos nutrientes que podem ser altamente benéficos para à saúde. Por exemplo, em uma única porção é possível encontrar niacina, riboflavina, tiamina, vitaminas A e C, potássio, cálcio, cobre, ferro, magnésio, manganês, fósforo, selênio, zinco e betacaroteno.

Geralmente ela é vendida e usada na forma de farinha. Porém, nada impede de comer a raiz da planta de várias formas – crua, assada ou cozida, tudo sem perder a potência de seus nutrientes.

Benefícios da araruta para a saúde

Há muitos benefícios para a saúde atribuídos ao consumo dessa planta, seja in natura ou através da farinha. Conheça alguns deles:

  • Auxilia a digestão: seu alto teor de amido atua como um laxante suave para aqueles que sofrem com síndrome do intestino irritável, de acordo com um estudo de 2000 publicado nos Arquivos de Gastroenterologia. A fécula também é considerada um remédio eficaz para a diarreia e várias outras doenças gastrointestinais.
  • Problemas de circulação: ela é capaz de ajudar na prevenção da anemia, que causa fraqueza, fadiga e distúrbios cognitivos. Seus nutrientes também auxiliar a melhorar a circulação do sangue, aumentando seus níveis de energia.
  • Antídoto para envenenamento: a planta é frequentemente utilizada como um antídoto para certos tipos de veneno vegetal em algumas regiões. Os rizomas costumam ser aplicados sobre feridas e picadas de insetos.
  • Benéfico na gravidez: as raízes frescas são uma boa fonte de folatos, que são vitais durante a gestação. Para se ter uma ideia, uma porção de 100 gramas de araruta fornece cerca de 338mg ou 84% dos níveis diários exigidos de folato. Isso é bastante útil na prevenção de defeitos do tubo neural e outras malformações congênitas do feto.
  • Saúde do coração: por ser uma excelente fonte de potássio, ela é um importante componente de fluidos corporais de células. Pode ajudar a regular a taxa cardíaca e a pressão arterial.
  • Problemas de pele: como possui grandes qualidades curativas, fazer um cataplasma da planta e aplicá-lo topicamente pode ajudar no tratamento de úlceras e feridas na pele. Na África, ela também é usada como uma fonte de nutrição e tratamento de queimaduras solares.

Gostou da dica? Não esqueça de compartilhar suas experiências e tirar dúvidas no Fórum de Discussão DoutíssimaClique aqui para se cadastrar!


[the_ad_group id="16349"]
[the_ad_group id="16404"]