Esporte > Exercícios > Fitness

Tudo o que você precisa saber sobre massagem desportiva

Por Debora Stevaux 19/12/2018

Quem pratica exercícios físicos regularmente sabe: para evitar dores e fadiga no dia seguinte, é preciso tomar medidas para auxiliar os tecidos musculares a se recuperarem após o treino, repondo o seu estoque de energia e permitindo restaurar lesões.

Ortopedista responde cinco perguntas sobre massagem desportiva, a técnica capaz de reparar os músculos e evitar dores e tensões depois do treino. (Foto: iStock)

Esse é o objetivo da chamada massagem desportiva, indicada por especialistas por ser tão eficaz na reparação dos tecidos musculares. João Paulo Cortez, ortopedista do Instituto Lerner, responde 5 dúvidas sobre a técnica que reduz o excesso de ácido lático (responsável pelas cãibras e dores musculares) e melhora a circulação sanguínea, melhorando o condicionamento físico.

O que é o efeito Epoc e como ele ajuda a emagrecer

A massagem desportiva precisa ser feita por um massoterapeuta especializado, que irá entender quais são as características do paciente, seu condicionamento físico e a regularidade com que podem surgir lesões.

5 dúvidas respondidas sobre massagem desportiva

Quais são os benefícios da massagem desportiva?

João Paulo Cortez: Entre os benefícios da massagem desportiva estão o alívio de dores musculares e melhora da fadiga, aumento da flexibilidade e da circulação sanguínea, redução do estresse, prevenção de lesões e melhora do desempenho. Além disso, a dica mais importante é evitar o excesso de treino e a ausência de alongamento, pois no futuro isso pode levar a uma lesão grave.

3 tipos de prancha abdominal e seus benefícios para o corpo

Quando a massagem pode ser feita?

A massagem desportiva pode ser indicada antes de treinos ou competições, com o objetivo de melhorar a performance e a flexibilidade, e também após a atividade física. Neste caso, as lesões musculares causadas no treino são amenizadas porque, além de acelerar a regeneração do atleta, a técnica é capaz de tonificar o tecido muscular, eliminar as toxinas acumuladas e relaxar a musculatura que foi sobrecarregada.

Como ela é realizada?

A técnica possui uma sequência de manobras de deslizamento, fricção, amassamento, percussão, vibração e movimentação. A forma e a força empregadas nos movimentos vai depender do objetivo da massagem, pois ela pode ser utilizada para estimular a musculatura ou para a recuperação após o treino.

Confira o treino para fortalecimento do joelho de Fátima Bernardes

Com que frequência a massagem deve ser feita?

O ideal é fazer de uma a duas vezes por semana, intercalando os dias.

Há contraindicações?

A técnica é contraindicada a pacientes com lesões agudas, doenças cutâneas, hipersensibilidade ou aversão ao toque, febre, infecções, tumores e trombose venosa profunda.

5 treinos para você fortalecer os glúteos