Nutrição

Tudo o que você precisa saber para evitar a infecção por salmonella nas festas de fim de ano

Por Debora Stevaux 24/12/2018

Você já deve ter ouvido a palavra salmonella ou ter conhecimento de casos de pessoas que acabaram passando mal por conta desse microrganismo. A salmonella é um tipo de bactéria que afeta o trato intestinal dos humanos provocando uma infecção chamada salmonelose, causada pela ingestão de comida ou água contaminada com fezes de outros animais.

A infecção causada pela bactéria salmonella é comum nas festas de fim de ano. Saiba quais são os sintomas, como fazer o diagnóstico e as medidas para evitá-la. (Foto: iStock)

Não é à toa que a maioria das pessoas percebem o aparecimento dos sintomas da complicação após o consumo de pratos com ovos, como a maionese. A gema do ovo, quando crua ou mal cozida, pode carregar o bichinho que causa um estrago e tanto.

Além do ovo, outros alimentos mal cozidos, mal passados ou mal lavados, como carnes, aves, frutos do mar, leite e derivados e verduras também podem causar a infecção. Comidas não guardadas ou tampadas da forma correta na geladeira ou fora dela são outro prato cheio para a proliferação das bactérias.

Nutricionista responde 4 perguntas para tornar sua ceia de Natal mais nutritiva

Sintomas e tratamento

Por isso, épocas de tanta fartura e temperaturas elevadas como o Natal e o Ano Novo precisam de atenção redobrada. Segundo o Portal do Governo de São Paulo, os sintomas mais comuns da salmonelose são náusea, vômito, diarreia intensa e frequente por mais de um dia, febre acima de 38ºC, dor de cabeça e no abdômen e sangue nas fezes. Os sinais podem levar até três dias para aparecer e variam em intensidade e gravidade de acordo com a quantidade de alimento contaminado ingerido.

Normalmente, a salmonelose não é grave se for identificada e tratada o mais breve possível. O diagnóstico pode ser feito por meio de um exame de sangue e fezes para comprovar a presença da bactéria. O tratamento é feito com antibióticos e remédios para aliviar o enjoo, além de repouso e reposição do líquido perdido para reduzir as chances de desidratação, principalmente no calor.

Opte por ovos cozidos ao preparar maionese caseira

Confira 7 dicas para evitar a contaminação por salmonella

  1. Cozinhe, asse e frite os alimentos adequadamente. Evite comer carnes de ave, porco ou boi mal passadas.
  2. Lave sempre as mãos antes de cozinhar com água e sabão, principalmente se parar para fazer outra coisa ou depois de usar o banheiro.
  3. Não coma e nem sirva ovos com a gema mole e tome cuidado com receitas que levam a gema crua, como a salada de maionese. Cozinhe o ovo por sete minutos e faça a maionese sempre minutos antes do consumo; além disso, guarde-a bem fechadinha e no lugar mais frio da geladeira.
  4. Só beba leite fervido ou pasteurizado.
  5. Lave bem os legumes, verduras e frutas antes de consumi-los, sempre com água corrente. Depois, deixe-os de molho em uma mistura com a proporção de um litro de água para uma colher de sopa de hipoclorito de sódio por meia hora. Depois, lave novamente com água corrente e potável antes de consumir.
  6. Para evitar a contaminação cruzada, não use a mesma tábua e utensílios para cortar alimentos diferentes. Por exemplo, jamais pique alimentos cozidos no mesmo lugar em que picou os crus.
  7. Preste muita atenção ao comprar ovos: não compre os de casca trincada, rachada ou suja. Depois de comprá-los, coloque-os direto na geladeira.

 


Sites parceiros