[the_ad_group id="16401"]
Zen

Os benefícios da meditação

Por Redação Doutíssima 27/05/2013

meditação - doutissima

Quer melhorar a concentração, respiração, reduzir o estresse, tudo ao mesmo tempo? Então, entrelace as pernas, feche os olhos e diga “ommmm….” É isso aí, a meditação está pronta para te ajudar nisso tudo!

Pode parecer simples, mas a meditação é uma prática que exige muito esforço e empenho. Empenho que na verdade é um ótimo investimento, pois aqueles que se dedicam a ela são muito bem recompensados: mais calma no dia a dia, concentração, autocontrole, para citar só alguns benefícios!

images (7)

Originária de religiões orientais (budismo, hinduísmo, taoismo etc), a meditação é hoje em dia uma prática que pode ser exercida independentemente e que tem atraído inclusive o interesse de cientistas, devido ao seu efeito na mente humana.

Segundo o resultado de alguns exames de eletroencefalograma feitos em budistas, a meditação, quando feita corretamente, provoca no cérebro ondas que equivalem àquelas emitidas durante o sono profundo. Outros estudos mostraram que durante a meditação, zonas do cérebro responsáveis pela concentração também estavam acionadas. Isso prova que, durante a meditação, o cérebro atinge um duplo estado: de intensa concentração e também de repouso, o que seria extremamente benéfico para os seus praticantes.

Xô estresse!

O primeiro e mais importante benefício da meditação é espantar o estresse! (E quem hoje em dia não está precisando disso, né?) Mas além disso, a meditação tem um impacto direto sobre o corpo. Estudos mostraram que a meditação é capaz de potencializar o sistema imunológico, reduzindo o risco de infecções. Pesquisas feitas na Índia e nos Estados Unidos mostraram que esta prática afeta de forma positiva o sistema cardiovascular. Foi constatado que os seus adeptos tinham a pressão mais baixa, o coração mais lento e que o perfil lipídico deles era melhor. Viu quanta coisa boa?

Devido à todos estes benefícios, a meditação (assim como algumas outras práticas alternativas) é recomendada por alguns médicos como complemento a certos tratamentos de saúde. Hoje em dia inclusive, em algumas regiões do Brasil, ela faz parte dos tratamentos oferecidos pelo SUS.

Eba! Então quer dizer que posso comer feijoada todos os dias e não terei pressão alta?

Não é bem assim. =P

Tal como outros tratamentos alternativos, a meditação tem seus limites. Não pode curar sozinha casos extremos de hipertensão, colesterol alto ou estresse e nem pode por si só ser garantia de uma vida saudável, principalmente se quem a prática não tiver hábitos saudáveis. Mas combinada com bons hábitos, ela pode sim ter efeitos positivos!

E aí, vamos tentar?

Então, vamos lá!

1) Antes de tudo, se instale num lugar calmo, onde você não será incomodada. Se quiser criar um clima zen, acenda uma luz suave (de velas, por exemplo)
2) Agora sente-se de uma forma confortável (não necessariamente naquela posição clássica de meditação, que todos nós conhecemos);
3) Feche os olhos, relaxe, e escute a sua respiração;
4) Tente visualizar mentalmente cada parte do seu corpo, começando pelos pés.

A ideia é passar este momento sem pensar no trabalho, nem nos problemas, obrigações, coisas do cotidiano…Tente ficar neste estado de calma por pelo menos 15 minutos, todos os dias. Tenho certeza que em pouco tempo você já irá perceber mudanças 😉


[the_ad id="14710899"]
[the_ad id="14710899"]
[the_ad_group id="16404"]