[the_ad_group id="16401"]
Clínica Geral

Leucemia Mieloide Aguda: sintomas, causas e tratamento

Por Redação Doutíssima 07/02/2014

A leucemia mieloide aguda (LMA) é um câncer que tem origem na medula óssea. Ela causa o crescimento rápido de blastos (células imaturas e malignas), que não exercem suas funções e se acumulam na medula óssea, substituindo as células sanguíneas normais. A LMA não é hereditária, ela aparece ao longo da vida. Apesar de ocorrer em qualquer idade, ela é mais frequente a partir dos 60 anos.

O Doutíssima vai falar mais sobre os principais sintomas, causas e tratamento desta doença. Conheça mais sobre a leucemia mieloide aguda.

leucemia mieloideCausas da leucemia mieloide aguda

Embora as causas da leucemia mieloide aguda ainda sejam desconhecidas, acredita-se que alguns fatores que podem contribuir para o aparecimento da doença. Os principais são:

– Exposição a produtos químicos: Produtos como o benzeno e outras substâncias solventes.

– Síndromes congênitas: Diversas síndromes congênitas (presentes desde a nascença), podem aumentar o risco de LMA, a principal é a síndrome de Down, que aumentaria de 10 a 18 vezes o risco de leucemia mieloide aguda.

– Exposição à quimioterapia: Alguns remédios utilizados durante a quimioterapia como agentes alquilantes e etoposida.

leucemia mieloide

Sintomas

A maior parte dos sintomas da LMA é causada pelo aumento dos glóbulos brancos no sangue. Esses glóbulos malignos impedem que glóbulos normais sejam produzidos na medula óssea. Os principais sintomas da doença são: risco de desenvolver infecções, cansaço, sangramento no nariz, dor nos ossos, febre, falta de ar, perda de peso, hematomas e menstruação com fluxo muito intenso.

Diagnóstico

O paciente passa por um exame físico para identificar se ele possui sinais de inchaço no figado, baço ou nódulos linfáticos. Também é necessário fazer um exame de sangue para identificar o número de plaquetas.
Se o diagnóstico for confirmado, há necessidade de passar por um outro exame para identificar qual o tipo de LMA. Existem 8 subtipos da doença que variam de M0 a M7, conforme o numero de células anormais.

Sintomas da leucemia

 

Tratamento da leucemia mieloide aguda

O tratamento da leucemia mieloide aguda é essencialmente feito através da quimioterapia (medicamentos que matam as células do câncer). Este processo tem duas fases: a quimioterapia induzida, onde o paciente permanece no hospital sob medicação para a destruição das células; e a quimioterapia de consolidação, que consiste no mesmo processo de indução e tem o objetivo de eliminar todos os resíduos da doença. O tratamento da leucemia pode trazer resultados positivos em pouco tempo, mas, há casos em que a quimioterapia pode durar de dois anos e meio até 3 anos.

A medicação pode trazer efeitos colaterais, pois ela também destrói as células normais, causando sangramentos e riscos de infecções.
Além da destruição das células, o paciente deve seguir outros tratamentos como:

– Uso de antibióticos para combater a infecção

– Transfusão de plaquetas para controlar a hemorragia

– Transfusão de glóbulos vermelhos para controlar a anemia

Saiba mais:

Como lidar com a depressão no tratamento contra o câncer

Saiba quais os melhores centros brasileiros de tratamento de câncer

Você acha que há vida depois do câncer?

Doutor explica: Como funciona a oncologia (tratamento do câncer) no SUS

O que é e como funciona a quimioterapia

Quais são os efeitos colaterais da quimioterapia

6 Alimentos que aumentam o risco de câncer


[the_ad id="14710899"]
[the_ad id="14710899"]
[the_ad_group id="16404"]