plasma rico em plaquetas

O que é PRP?

Significa Plasma Rico em Plaquetas. Plasma é a parte líquida do sangue que, após preparação, fica enriquecido com as plaquetas responsáveis pela reparação e cicatrização dos tecidos através dos fatores de crescimento.

 

Como se prepara o Plasma Rico em Plaquetas?

O paciente tem retirado poucos mililitros de sangue, como em um exame de sangue. Depois ele é colocado em uma centrífuga separando a parte líquida (plasma) da parte celular (glóbulos vermelhos, brancos e plaquetas). Apenas o plasma junto com a porção que contém as plaquetas é separada e injetada na região que se pretende tratar.

 

Para que serve o Plasma Rico em Plaquetas?

Reparação e regeneração dos tecidos através dos fatores de crescimento presentes nas plaquetas.

 

Indicações?

  • Lesões musculares (diminuem o tempo de cicatrização e melhoram a dor após a primeira semana).
  • Rupturas parciais de tendões (promovem a melhora da cicatrização fazendo com que o paciente possa realizar a reabilitação com a dor melhor controlada).
  • Rupturas totais de tendão de aquiles (como auxiliar ao tratamento não cirúrgico) – em alguns casos pode evitar a realizaçã de um procedimento cirúrgico.
  • Tendinites de cotovelo.
  • Tendinites do joelho (jumperãs knee) – melhora da dor e cicatrização em alguns casos onde existe uma pequena área de ruptura.
  • Cirurgias de prótese (joelho e quadril) – em estudo.

 

Como funciona?

Fatores de crescimento presentes nas plaquetas promovem a regeneração e reparação tecidual.

 

Vantagens?

  • Procedimento minimamente invasivo, realizado em ambiente ambulatorial com/sem auxílio da ecografia.
  • Risco mínimo de contaminação, que é evitado seguindo-se os princípios básicos de antissepsia.
  • Risco inexistente de rejeição, já que é o próprio paciente quem doa o plasma e as plaquetas.
  • Melhora significativa da dor nos primeiros dias.

 

Desvantagens do Plasma Rico em Plaquetas

Custo para o paciente, uma vez que as operadoras de saúde ainda não liberam este procedimento.

Obs.: Algumas indicações ainda estão sendo estudadas, aguardando a melhor evidência científica para sua indicação.

 

 

Saiba mais:

Como rejuvenescer a pele de 50 anos sem cirurgia

8 alimentos rejuvenecedores

Tratamento para a anemia: como tratar a falta de ferro

4 Remédios caseiros para acelerar a cicatrização

Cientistas do Japão criam recipientes portáteis para transporte de células-tronco

Lesões do joelho no esporte: ortopedista explica tudo o que você precisa saber

Como tratar um estiramento muscular

 


2 Comentários

  1. Doutor Daniel, o PRP realmente regenera a cartilagem do joelho? Tenho condromalácia grau II na face medial da patela do meu joelho direito. Já fui em três ortopedistas, e o terceiro, que trabalha com o PRP, disse que o método não regenera a cartilagem. Com isso, fiquei intrigado, pois 99% das fontes médicas aqui da net afirmam que o PRP regenera a cartilagem sim, sem deixar de mencionar que um colega, que fez prp no joelho e que teve a cartilagem regenerada, disse que existem médicos que vão aplicar o PPP ao invés do PRP, pois sabem que se aplicarem o PRP, o paciente ficará curado e nunca mais voltará ao consultório. Infelizmente doutor, nem todos médicos são pessoas de boa-fé. Alguns almejam somente o lucro em detrimento da saúde de seus pacientes. Por tudo isso, gostaria que tirasse essa dúvida sobre a regeneração, ou não, da cartilagem por meio do PRP. Obrigado.

Comments are closed.

DEIXE UMA RESPOSTA