[the_ad_group id="16401"]
Filhos

Educar jogando: brincar com os seus filhos pode transformar suas vidas

Por Redação Doutíssima 20/04/2014

Seu filho não obedece e só faz o que quer. Diante dessas dificuldades, multiplicamos as explicações, colocamos limites, verbalizamos tudo. Essa é uma forma adulta de comunicação. E se não levássemos tão a sério? Que tal educar jogando com seu filho? Especialistas em educação através de brincadeira destacam todas as vantagens de seguir uma abordagem mais lúdica, mais adaptada à criança na hora de educar.

educar jogando

.

As vantagens de educar jogando

.

Nem sempre temos o tempo ou a disponibilidade de espírito para brincar com as crianças. Muitas vezes acreditamos que o jogo é uma perda de tempo, embora seja essencial para criar laços com as crianças desde pequenas, brincando de bonecas ou maiores, jogando futebol. De fato, brincar é natural em crianças. Além disso, desde o nascimento se desenvolve uma propensão para brincar que se manifesta em torno dos 2 ou 3 anos. Para nós, é uma atividade divertida, para eles esta é uma maneira de se comunicar e aprender.

.

Brincar permite o desenvolvimento de habilidades 

.

Jogando bola, a criança aprende a coordenar os seus gestos, treina para aperfeiçoar novos movimentos que a fazem sentir orgulhosa. Você pode educar jogando um simples jogo de peteca, por exemplo, fazendo comentários como “Muito bem!”, “Boa jogada”, “Você consegue”. Isso consolida a confiança das crianças.

.

Brincar também permite gerir emoções

.

Em situações complexas, como um divórcio ou dificuldades na escola, brincar com bonecas ou trens permiti-lhes encenar suas experiências. Assim, as crianças exploram o real, através da imaginação, e testam situações que de outro modo seriam muito difíceis. Através da adoção de diferentes personalidades que as crianças usam jogando, elas deixam transparecer informações muito interessantes sobre o seu estado emocional.

.

Brincar permite satisfazer nossas necessidades emocionais

.

Outra maneira de educar jogando é brincar de luta com as crianças quando for o pai oferece a possibilidade de se aproximar após um desentendimento ou uma discussão. Assim é possível estreitar os laços e expressar seu afeto.

.

educar jogando

.

Educar jogando para superar as dificuldades

.

Se a criança é tímida:  Através da brincadeira, somos capazes de reforçar o sentimento de poder pessoal. A coisa mais importante é que a criança possa ter essa sensação de “poder fazer”. Um dos objetivos de brincar com seu filho é detectar qual competência falta para que a criança consiga se integrar melhor. Neste caso, talvez seja melhor deixá-lo dominar na amarelinha, tomar iniciativas no banco imobiliário. Acima de tudo deixe-o ganhar para adquirir auto-confiança. Essas vitórias permitem a criança incutir novos recursos, como um sentimento de sucesso.

.

Se a criança é agressiva: O primeiro reflexo é, muitas vezes, isolar uma criança agressiva. “Você pode voltar quando estiver de bom humor”. Isso é a pior coisa a se fazer! Essa criança lança um pedido de ajuda e quer encontrar seu lugar. Educar jogando é a estratégia ideal! Só de estar lá e brincar com ele irá permitir que ele ganhe auto-confiança. Se ele é agressivo, com certeza há uma razão. Quando a comunicação é difícil, descobrir as razões da sua agressividade não é fácil. Em contrapartida, devem ser criadas condições mais favoráveis. Por exemplo, proponha de irem jogar boliche, fazer um passeio de patins ou bicicleta. Muitas vezes, no mais inesperado momento você pode ouvir um ” Estou farto de tudo” ou ” A escola é realmente difícil”.

.

Gostou do artigo? Qual é a sua opinião sobre ele? Venha compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão DoutíssimaClique aqui para se cadastrar!


[the_ad id="14710899"]
[the_ad id="14710899"]
[the_ad_group id="16404"]