[the_ad_group id="16401"]
Qualidade de vida

Neuróbica: descubra seus benefícios e pratique exercícios para o cérebro

Por Redação Doutíssima 04/07/2014

Você sabia que exercícios que fujam da rotina adiam problemas cerebrais? Este é o princípio da neuróbica, a ginástica para o cérebro, que corresponde a um conceito recente na área de neurociências.

Neuróbica atua na memorização

Não são raros casos de pessoas de qualquer idade e condição social que esquecem de compromissos, nomes, números, e até mesmo, locais onde guardaram objetos. Para ajudar nesse processo de memorização é proposta a neuróbica.

neurobica

Neuróbica é uma nova forma de exercício para manter o cérebro ágil e saudável. Foto: Shutterstock

Conheça a neuróbica

A neuróbica pode ocorrer pelo simples gesto de trocar de mão para escovar os dentes, contrariando a rotina e obrigando à estimulação do cérebro. Esta nova técnica melhora a concentração, treina a criatividade e a inteligência.

Em média, 80% do nosso dia a dia é composto por rotinas que, apesar de reduzirem o esforço intelectual, escondem um efeito terrível: elas limitam e atrofiam o cérebro.

Os exercícios cerebrais propostos pela neuróbica surgem para contrariar essa tendência, cujo desafio é fazer tudo aquilo que fuja da rotina, obrigando o cérebro a um trabalho adicional.

Exercícios propostos pela neuróbica

Conheça alguns exercícios propostos pela neuróbica que podem ajudar a adiar problemas cerebrais:

– Use o relógio de pulso no braço direito, ou no esquerdo, se for canhoto;

– Escreva em uma folha de papel com a mão contrária da de costume;

– Se puder e, com cuidado, tente andar pela casa de trás para frente;

– Tente se vestir com os olhos fechados;

– Coma coisa diferentes para estimular o paladar;

– Olhe para as fotos de cabeça para baixo e tente ver detalhes que haviam ficado despercebidos;

– Se possível, veja as horas em um espelho;

– Introduza pequenas mudanças na rotina, por exemplo, no trajeto para ir ao trabalho;

– Converse com o vizinho com quem você nunca dá bom dia;

– Troque o lado do mouse;

– Tente decorar uma palavra nova por dia, seja de outro idioma ou do seu e introduza-as em suas conversas de maneira adequada.

Perda da capacidade de memória e a origem da neuróbica

É a partir da meia-idade, entre os 40 ou 45 anos, ou até um pouco antes, que os pequenos esquecimentos costumam se tornar mais frequentes e não associados, simplesmente, às atribulações cotidianas.

Sinais desagradáveis, eles geram comentários de que você está perdendo a memória, ou anda muito esquecido, ou que você está caducando. O motivo de tantas piadas, muitas vezes, vira alvo de preocupação, principalmente quando a pessoa é exigente consigo mesma.

A neurociência revela que o cérebro, apesar de envelhecer, continua com uma capacidade extraordinária de crescer e mudar o padrão de suas conexões. A partir daí, viu-se que seria possível incorporar ao cotidiano, métodos que possam desenvolver e manter as conexões cerebrais. Por meio da neuróbica, a pessoa poderá aumentar a capacidade do seu cérebro de lidar com atrasos na agilidade mental.

A neuróbica veio com tudo, e corresponde à aeróbica dos neurônios, ou seja, uma nova forma de exercício cerebral lançada para manter o cérebro ágil e saudável.

Através dela, se criam novos e variados padrões de atividades dos neurônios no cérebro, aumentando a sua saúde geral, seja durante o percurso da vida, ou enquanto envelhece.

Gostou do artigo? Qual é a sua opinião sobre ele? Venha compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão DoutíssimaClique aqui para se cadastrar!


[the_ad id="14710899"]
[the_ad id="14710899"]
[the_ad_group id="16404"]