Filhos

Confira dicas para acertar na escolha das cortinas para quarto de bebê

Por Redação Doutíssima 17/10/2014

Um pai ou mãe de primeira viagem nem imagina a quantidade de coisas com as quais terá de se preocupar após o nascimento do seu filho. Cortinas para quarto de bebê, por exemplo, pode parecer uma escolha supérflua, mas é preciso lembrar que a função desse item é, primordialmente, dar conforto à criança.

 

Existem muitos aspectos que precisam ser levados em consideração quando avaliamos as opções de cortinas para quarto de bebê. Qualidade, resistência e saúde do pequeno devem ser as prioridades na hora de escolher o produto. De nada adianta optar por um tecido cheio de estampas bonitas e vistosas se isso não trará nenhum conforto ao seu filho.

cortina-para-quarto-de-bebê

Escolha da cortina para o quarto do filho é mais importante do que parece. Foto: iStock, Getty Images

Cortinas para quarto de bebê estão disponíveis em infinitas cores

 

O mais importante dos fatores é a cor. Isso porque as cores têm grande influência sobre o temperamento das crianças. A tonalidade deve, primeiramente, combinar com a cor predominante do quarto, para que o ambiente fique harmonioso e não pese muito. Um cômodo excessivamente colorido pode significar estímulos demais para o bebê.

 

Se o quarto for de menina, opte por tons femininos. Pense em cores delicadas e leves, que remetam à feminilidade. Não é apenas o rosa que é uma boa cor para as meninas, mas também o amarelo, creme, gelo ou mesmo o branco.

 

Claro que isso não é uma rigorosa regra. O azul claro, considerada uma cor masculina, também pode ser usado no quarto de uma menina, assim como não há problema em optar por tons delicados no quarto de um menino.

 

Espessura, segurança e limpeza das cortinas para quarto de bebê

 

Outro fator a ser considerado na hora de escolher entre cortinas para quarto de bebê é a espessura. As duas funções primordiais do acessório são cortar o excesso de luz que entra no ambiente e impedir o excesso de ar que entra no quarto. Opte por cortinas que sejam espessas o suficiente para cumprir essas duas funções mas, ao mesmo tempo, não impedir completamente a circulação de luz e ar no cômodo.

 

Considere também a segurança do seu filho, lembrando que ele irá crescer rápido e, depois de um tempo, poderá alcançar as cortinas, pendurando-se ou ficando enrolado nelas. Por isso, procure cortinas sobrepostas, que podem ter os comprimentos reajustados conforme o bebê cresce.

 

Outro fator crucial que influenciará na decisão do material utilizado é a limpeza, que deve ser facilitada. As cortinas, por terem contato direto com todo o ambiente, seja ele externo ou interno, podem acumular poeira e ácaros que podem prejudicar a saúde do seu filho. Pensando nisso, opte por cortinas que possam ser facilmente lavadas e desinfetadas para que esses microorganismos sejam eliminados.

 

Outros cuidados para escolher o melhor produto

 

Na hora de escolher a loja onde irá optar dentre os vários modelos de cortinas para quarto de bebê, pesquise bem a procedência do local. Tão importante quanto ter noção de qual é o melhor produto é saber que o estabelecimento é confiável.

 

Evite comprar o material pela internet. Mesmo que seja de uma loja confiável, é sempre preferível você avaliar o produto em suas mãos e conferir se é isso mesmo que você precisa. Não esqueça que a cortina ficará por um longo tempo no quarto de seu filho.

 

 

Gostou do artigo? Qual é a sua opinião sobre ele? Venha compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão DoutíssimaClique aqui para se cadastrar!


Sites parceiros