Clínica Geral

Astigmatismo pode ser tratado com cirurgia refrativa a laser

Por Redação Doutíssima 24/10/2014

Existem diferentes técnicas para tratar os problemas que surgem na visão. Quando as lentes naturais – córnea e cristalino – possuem um grau inadequado, chamamos isso de alteração refracional. Uma refração muito comum que atinge grande parte da população é o astigmatismo.

astigmatismo

Problema de visão é um dos mais comuns na população em geral. Foto: iStock, Getty Images

A cirurgia refrativa a laser tem como finalidade tratar os erros de refração, como o astigmatismo, a miopia e a hipermetropia. Essa é a solução para quem tem o problema de visão e não deseja usar óculos ou lentes de contato.

 

Como funcionam as cirurgias para astigmatismo

 

Um dos procedimentos mais comuns no Brasil é a fotoablação da córnea com laser. Existem duas técnicas de aplicação: Lasik (sigla para laser in situ keratomileusis) e PRK (photorefractive keratectomy, em inglês, ou ablação de superfície).

 

No Lasik é feito um retalho corneano utilizando um aparelho chamado microcerátomo. O benefício de utilizar esse laser é que não é necessário fazer um corte na córnea. Assim, essa cirurgia acaba se tornando mais segura e proporciona uma melhor solução ao problema de astigmatismo.

 

Já o PRK possui outro modo de retirar o epitélio para aplicar o laser. Nessa cirurgia pode haver cortes, o que a torna um pouco mais complicada – mas, de forma geral, muito segura.

 

As cirurgias a laser vêm evoluindo muito. Em especial a refrativa, que vem trazendo grande desenvolvimento para tratar problemas na visão. O excimer laser, que trata o astigmatismo, apresenta uma melhora significativa graças a pesquisas realizadas por universidades, indústrias e clínicas do mundo todo.

 

É importante salientar que a cirurgia refrativa a laser possui finalidade funcional: o objetivo dela é corrigir os problemas de visão, como o astigmatismo, que obrigam as pessoas a usarem lentes corretivas.

 

Quando fazer a cirurgia para tratar o astigmatismo

 

A idade mínima para fazer essa cirurgia ainda gera controvérsias. O recomendado é que se tenha estabilidade no grau do astigmatismo de pelo menos um ano antes da cirurgia. A avaliação deve ser feita pelo seu oftalmologista, que poderá garantir se já há garantia de que o grau não vá aumentar.

 

Os casos mais comuns de pessoas que realizam a cirurgia a laser são de maiores de 18 anos. Mas se bem planejada e indicada pelo médico, crianças e adolescentes também podem realizar o procedimento. O importante é sempre conversar com o oftalmologista.

 

Portanto, se você usa óculos ou lentes de contato e quer ter uma visão perfeita sem precisar de nenhum tipo de ajuda, fale com seu médico. Ele poderá indicar se o seu caso pode ser resolvido ou não com a cirurgia.

 

 


Sites parceiros