Sexualidade

Melhore o sexo aprendendo a explorar as zonas erógenas

Por Redação Doutíssima 26/10/2014

Quando se fala em zonas erógenas, é comum que imaginemos logo de cara os órgãos sexuais do homem e da mulher. Mas nosso corpo é muito complexo, e temos inúmeras áreas bastante sensíveis que pode ser melhor exploradas nos momentos íntimos. Se você quer saber mais sobre as principais zonas erógenas dos homens e das mulheres, siga a leitura.

zonas-erógenas

Conhecer as zonas erógenas do parceiro ajuda na hora das preliminares. Foto: iStock, Getty Images

Principais zonas erógenas masculinas

No caso dos homens, há zonas erógenas que você nem imaginava localizadas no rosto. Como é o caso de pálpebras e orelhas. As pálpebras podem ser consideradas possuem terminações nervosas bastante sensíveis – podem ser um local interessante para ser explorado com uma chuva de beijinhos.

Já as orelhas masculinas são mais sensíveis que a das mulheres. Por isso, uma boa dica é apostar em lambidas, beijos e mordidas no local. Uma respiração ofegante ao pé do ouvido também é uma arma infalível para provocar a excitação masculina.

Descendo um pouco, mas não muito, o pescoço é outra das zonas erógenas masculinas que não devem ser descartadas. Experimente intercalar beijos delicados e suaves com mordidas firmes e sugadas.

Ainda na anatomia do corpo masculino, o caminho entre o umbigo e os pelos pubianos não recebe o nome popular de caminho da felicidade à toa. Essa região é uma das principais zonas erógenas masculinas, pois é cheia de pontos nervosos e sensíveis. Estimular essa parte do corpo auxilia na irrigação sanguínea, prolongando e estimulando momentos de prazer.

Principais zonas erógenas femininas

No caso das mulheres, as zonas erógenas a serem exploradas são outras, como por exemplo a parte de trás da coxa. Essa região é uma boa pedida para quem quer iniciar as preliminares de um jeito diferente.

A dica é começar escorregando os dedos pela panturrilha e parte posterior da coxa, até chegar a esse local pouco explorado. Então, use três dedos para roçá-lo de leve. Mas, antes, certifique-se de que ela já está excitada – caso contrário, poderá sentir cócegas.

A lombar também é considerada uma das principais zonas erógenas femininas, pois é ali que estão a maioria das terminações nervosas das costas. Por isso, se você quer agradar sua parceira, abuse no óleo de massagem e nos movimentos circulares. Essa atitude prepara o corpo para receber carícias ainda mais intensas.

E na hora da massagem não esqueça do ossinho do cóccix: com os dedos besuntados de óleo ou lubrificante, faça círculos em torno dele, aumentando aos poucos o espaço, até alcançar o bumbum.

Nunca esqueça da nuca. Essa é uma região unânime quando o assunto é agradar. E o melhor: é bem fácil de ser alcançada, basta afastar o cabelo e dar beijos leves na base, subindo em direção à orelha. A penugem fina que a encobre contribui para aumentar a sensibilidade. Portanto, até mesmo respirar sobre o local ou correr a ponta dos dedos suavemente irá contribuir para a excitação.


Sites parceiros