Medicina Alternativa

Entenda o que é homeopatia e como ela atua sobre a saúde

Por Redação Doutíssima 01/11/2014

A homeopatia consiste em um sistema medicinal alternativo, que contempla a totalidade do ser humano e age em detrimento de doenças isoladas. A técnica atua por meio de estímulos energéticos desencadeados por medicamentos que visam reequilibrar a energia vital. Por isso, saber o que é homeopatia é importante na hora de pensar em tratamentos.

o-que-é-homeopatia

Medicina alternativa pode servir como complemento à tradicional. Foto: iStock, Getty Images

Afinal, como funciona e o que é homeopatia?

A homeopatia é orientada por quatro princípios: lei dos semelhantes, experimentação na pessoa sadia, doses infinitesimais e medicamento único. Como princípio da lei dos semelhantes, entende-se que uma doença específica pode ser curada pela substância capaz de reproduzir os mesmos sintomas da doença.

Isso significa que aquilo que causa mal a alguém saudável é capaz de curar alguém doente. Ou seja, se um veneno produz efeitos como vômitos em uma pessoa, a versão homeopática desse mesmo veneno poderá tratar pacientes com problemas de vômitos recorrentes.

Esse processo de experimentação em pessoas sadias – dita a regra de que medicamentos homeopáticos devem ser testados em pessoas, e nunca animais, e que elas devem estar obrigatoriamente gozando de plena saúde – avalia os efeitos para saber o que é homeopatia e se ela realmente é eficaz.

As chamadas doses infinitesimais consistem na diluição drástica de um medicamento e agitação a fim de estimular as propriedades latentes. Esse princípio causa controvérsias: conforme muitos médicos, desafia qualquer lei da física ou bioquímica conhecida

Segundo eles, de tão diluído o remédio, é possível que não haja nenhuma molécula mensurável do princípio ativo original, o que desafia a própria ideia de o que é homeopatia.

Saber o que é homeopatia ajuda a entender o método

No entanto, alguns experimentos mostram que fenômenos ainda incompreendidos da física quântica poderiam explicar a eficácia da homeopatia.

O princípio do medicamento único, que suscita debate mesmo entre especialistas, diz que a intervenção deverá ser realizada por vez: o paciente deverá tomar o medicamento que contenha o maior número de estímulos para os sintomas que o paciente apresenta. Apenas dessa forma o médico conseguirá avaliar a eficiência da terapia de forma precisa.

Segundo a filosofia por trás da ideia de o que é homeopatia, a pessoa não tem apenas uma doença: ela sofre, na verdade, com um desequilíbrio que se manifesta de diferentes formas ao longo da vida.

Por essa razão, a função do médico homeopata é restaurar o organismo aos estágios que precedem a vida, no caminho da cura. Isso faz com que a homeopatia seja considerada um tratamento preventivo e curativo.

Empregando mais de 2 mil remédios diferentes extraídos de substâncias vegetais, animais e minerais, a prática propõe o estímulo do sistema imunológico e ainda a restauração do equilíbrio energético do paciente com base nos sintomas para tratar qualquer doença, ainda que nem todos se beneficiem integralmente com a terapia.

A homeopatia é indicada de forma frequente para problemas do trato gastrointestinal, ginecológicos, dermatológicos, respiratórios e falta de resistência do organismo, o que ocasiona infecções virais e bacterinas frequentes bem como doenças alérgicas.

Também é possível buscar a cura por meio da homeopatia para problemas emocionais como a depressão. Mas é preciso sempre se tratar com um médico psiquiatra para estes casos, e deixar claro que você sabe o que é homeopatia.

No entanto, é fundamental que pacientes que sofrem de distúrbios graves como diabetes ou câncer não substituam a terapia convencional por remédios homeopáticos, exceto se com o consentimento do endocrinologista ou especialista responsável.

 

 


Sites parceiros