Clínica Geral

Entenda o que causa o torcicolo e como se livrar do problema

Por Redação Doutíssima 05/11/2014

Provocado por um movimento brusco, um traumatismo, má postura ou até mesmo sem uma causa aparente, o torcicolo é uma torção do pescoço na qual a cabeça fica inclinada para um lado, enquanto o queixo se mantém virado para o outro.

Além de limitar o movimento do pescoço, o problema causa tensão e uma dor intensa na região cervical, que pode se espalhar para toda a musculatura dorsal. Para não sofrer com o torcicolo, é importante conhecer a sua origem e seguir algumas dicas para retomar a rotina sem dores.

torcicolo

Problema no pescoço causa desconforto e provoca muitas dores. Foto: iStock, Getty Images

Dormir mal não é a principal causa do torcicolo

É comum atribuir o torcicolo à posição escolhida ao dormir. Apesar de poder levar ao problema, o mau jeito durante o descanso noturno não é a principal causa deste incômodo. Ficar sentado, por exemplo, traz mais impacto aos músculos do pescoço do que ficar deitado.

Por isto, permanecer longas horas nesta posição – seja em frente ao computador ou no trânsito – pode gerar uma violenta contratura dos músculos do pescoço, principalmente do trapézio e do esternocleidomastóideo.

O torcicolo pode ser de dois tipos: adquirido ou congênito. Enquanto o primeiro se desenvolve como resultado de uma lesão no sistema nervoso, na coluna cervical ou músculos, o segundo pode ter se criado na fase gestacional. Caso esta condição ocorra sem uma causa conhecida, é chamada de torcicolo idiopático.

Tratamento do torcicolo

Como provoca dor e incômodo, a primeira medida a ser adotada no tratamento do torcicolo costuma ser medicamentosa, podendo envolver analgésico, relaxante muscular ou anti-inflamatório. Nesta fase, não é indicado forçar ou alongar a região, porque o quadro pode piorar.

Além dos medicamentos, é recomendado o uso de fisioterapia analgésica, com aplicações de frio e calor. Como o gelo tem efeito anti-inflamatório, a aplicação deve ser feita por 20 minutos, no máximo, com um intervalo mínimo de uma hora entre elas. Já a compressa quente ajuda a relaxar a musculatura.

Somente depois deste tratamento inicial é que se pode estimular a musculatura do pescoço, por meio de massagem e alongamento. No entanto, é importante ficar alerta: se o torcicolo não for bem tratado e curado, ele pode dar origem a doenças mais graves, como a hérnia cervical, que requer repouso absoluto ou até mesmo uma cirurgia.

Se a sua incidência for muito grande e o problema ressurgir com certa frequência, é preciso investigar se não há doença neuromuscular concomitante.

Métodos de prevenção

Para amenizar e até mesmo evitar a ocorrência de torcicolos e de possíveis problemas na região cervical, você pode investir em medidas simples no dia a dia. Caso trabalhe sentado e diante do computador, procure movimentar a cabeça em rotação, fazendo flexão e extensão do pescoço a cada 45 minutos.

Além disto, posicione a tela do computador na altura dos seus olhos para evitar a má postura do pescoço e tensão na região cervical.

Quando sentir que o pescoço está dolorido e inflamado, aplique uma bolsa de gelo. Além disto, procure identificar a causa do seu torcicolo para saber como impedir a repetição do episódio.

Não durma de bruços ou no sofá, tendo o apoio lateral como travesseiro. Também tenha cuidado com a maneira como você deita na cama e com a escolha do travesseiro, que não pode ser mole ou duro demais.

Ao atender uma ligação, não coloque o telefone entre os ombros e a orelha. Caso a ligação seja mais longa e você precise das mãos para digitar ou escrever, dê preferência para o uso de um fone de ouvido.

 

 


Sites parceiros