Clínica Geral

Escoliose gera curva anormal da coluna. Veja como tratar

Por Redação Doutíssima 06/11/2014

Ao ser vista por trás, a coluna vertebral deve ser alinhada. Quando isto não ocorre e ela possui uma curvatura – que pode ser tanto para a esquerda quanto para a direta –, a pessoa sofre de escoliose.

Pessoas com escoliose possuem uma curva que deforma lateralmente a coluna, podendo formar uma curva simples para um dos lados (escoliose em C) ou dupla (em S).

escoliose

Problema geralmente tem origem desconhecida. Foto: iStock, Getty Images

No caso de curvaturas patológicas, que são o exagero destas curvas, chamadas de hiperlordose e hipercifose, o problema gera transtornos de saúde como dor, cãibras, dores nas pernas (ciático), parestesia (formigamento e adormecimento de pernas ou mãos) e as hérnias de disco.

Ainda não se tem certeza das causas da escoliose

Em 70% dos casos, a sua causa é desconhecida. No entanto, a origem do problema pode ser neuromuscular, causada por sequelas de doenças neurológicas como a poliomielite ou a paralisia cerebral.

Além disto, a escoliose também pode ser causada por má-formação de nascença ou por algum acidente, gerando um problema pós-traumático na coluna vertebral.

É muito comum a doença surgir no início da adolescência, quase sempre sem apresentar nenhum sintoma. O jovem não sente dor e nem incômodo algum devido ao problema na coluna.

O problema é que, na grande maioria dos casos, a escoliose só começará a incomodar na idade adulta. Apesar das crendices populares, carregar bolsas e mochilas pesadas não é uma das causas da doença.

Tratamento da escoliose

Além de uma avaliação postural, o diagnóstico de escoliose é feito por meio de testes clínicos, raios-x ou ressonâncias magnéticas. Somente com o diagnóstico do problema é que se dá início ao tratamento, sendo que os seus resultados dependerão do grau e da idade do paciente.

Isto porque quanto maior for a gradação da doença, mais difícil será o tratamento. Quanto mais as costelas estiverem afetadas, menos resultados positivos serão conseguidos. O mesmo se dá pela idade do paciente. Quanto mais cedo o problema for diagnosticado, maiores são as chances de o tratamento apresentar resultados positivos.

No caso de ser diagnosticada ainda em bebê e em crianças, uma boa opção de tratamento é o uso do colete de Milwaukee, sob a orientação de um ortopedista.

Já se ela for descoberta na fase adulta, é possível tratá-la por meio do RPG (reeducação postural global), uma especialidade da fisioterapia que utiliza várias posturas e exercícios para realinhar a coluna, trazendo grandes benefícios para a diminuição do problema. Casos considerados mais graves devem ser tratados com uma cirurgia.

O tratamento da escoliose costuma ser muito prolongado. Por isto, alguns cuidados podem ser adotados para ajudar o processo. Um deles é a natação, que fortalece toda musculatura das costas, fazendo que a postura fique mais correta.

Quem sofre da doença também deve evitar ficar sentado de mau jeito, andar de moto ou ficar deitado no sofá de forma desleixada. Com a adoção destas medidas, é possível evitar o agravamento da doença.

 

 


Sites parceiros