Guia da Corrida

Entre em forma! Corrida para iniciantes é alternativa para se exercitar

Por Redação Doutíssima 14/11/2014

Correr é um dos exercícios físicos que mais ajudam a queimar gordura, além de tonificar pernas e glúteos. Uma hora de treino pode eliminar cerca de 700 calorias, e a atividade impulsiona o condicionamento cardíaco, fortalece os ossos e, quando praticada de forma leve ou moderada, estimula a liberação de endorfinas.

As vantagens parecem ser muitas, contudo alguns cuidados devem ser tomados para que a corrida para iniciantes seja adotada de forma que o praticante experimente somente os benefícios deste tipo de treino.

corrida-para-iniciantes

Vestir os tênis e começar a correr ajuda você a se movimentar. Foto: iStock, Getty Images

Corrida para iniciantes exige cuidados antes de começar

Assim como a prática profissional, a corrida para iniciantes exige preparação por parte dos esportistas. O check-up médico prévio, considerando principalmente as condições cardíacas, é fundamental.

A análise física da composição corporal é igualmente importante, assim como as avaliações postural e nutricional. O acompanhamento de um educador físico é sempre ideal, sobretudo em se tratando de corrida para iniciantes.

Importante frisar que a atividade requer um período mínimo de adaptação. Tal fase de adequação varia de pessoa para pessoa, resumindo-se às semanas em que o corpo gradualmente se acostuma à atividade.

É nessa etapa que se aprende também sobre os movimentos inerentes à corrida: posições de braços, passadas e ritmo da respiração, entre outras coisas. Em geral, pessoas com algum histórico de adesão a exercícios físicos tendem a ter o período de adaptação mais curto do que quem só tinha hábitos sedentários.

Corrida para iniciantes é feita de forma progressiva

Na fase inicial, a intensidade da corrida deve ser leve. Os primeiros resultados podem ser percebidos ao correr-se no mínimo duas vezes na semana, por pelo menos uma hora por dia.

Uma boa dica de corrida para iniciantes é optar por locais arborizados. Estando próximo da natureza, o atleta sente-se mais relaxado, o que poderá tornar o treino mais prazeroso. Avaliar o trajeto antes de percorrê-lo trotando, buscando por possíveis desníveis e buracos é uma forma de evitar pequenos acidentes.

Outro cuidado com a segurança é deixar de lado ruas movimentadas, com alta circulação de veículos. As melhores alternativas para os que querem se aventurar nos treinos de corrida são, portanto, praças e parques.

Quanto às roupas, o conselho é que se use algo leve e confortável. As com tecnologia dry fit ou em poliamida são boas escolhas para quem pretende aderir aos treinos de forma contínua. O melhor é evitar trajes com cordões e capuz para que não atrapalhem.

Já os tênis, além de cômodos, devem dispor de sistema de amortecimento para afastar possibilidades de lesões articulares.

Na alimentação, jamais se pode sair para um treino em jejum, pois atividades aeróbicas como a corrida consomem muita energia, o que pode desencadear quedas bruscas de glicemia ou pressão. Consumir algum tipo de carboidrato, como pão, cereais, etc, ou determinadas frutas como banana ou cáqui, deve ajudar no desempenho.

Manter o corpo hidratado antes, durante e depois da corrida é primordial. Assim, ter uma garrafa d’água sempre à mão é regra entre os corredores.

Por fim, um ponto fundamental na lista de orientações da corrida para iniciantes é o de que o respeito aos limites do corpo é vital. Correr só é uma prática saudável quando as possibilidades do organismo não são extrapoladas.


Sites parceiros