Cabelos

Entenda o que causa a alopécia e veja como prevenir

Por Redação Doutíssima 24/11/2014

Diversas podem ser as causas, mas a alopécia se mostra mesmo a partir de um único sintoma: a queda de cabelos. Seja em homens seja em mulheres, esse é um problema de grande impacto estético.

A prevenção das falhas capilares advindas da redução, por vezes progressiva, dos fios depende fundamentalmente da identificação do real motivo da queda.

alopécia1

Problema de queda de cabelos pode ser tratado com medicamentos. Foto: iStock, Getty Images

Alopécia tem relação com genética e hormônios

Nos homens, a alopécia costuma ter relação com questões genéticas e a idade. De qualquer forma, pode ser tratada com medicação. O Propecia é um remédio amplamente prescrito pelos dermatologistas e costuma trazer bons resultados.

Nas mulheres, a alopécia pode ter como aspecto motivador as alterações hormonais, os ovários policísticos e as deficiências nutricionais, com destaque à anorexia.

Em ambos os sexos, o estresse, a depressão, as doenças autoimunes, a ingestão descontrolada de medicamentos, o abuso de drogas ilícitas e de bebidas alcoólicas, os distúrbios psiquiátricos e a quimioterapia também podem ser responsáveis pela redução capilar.

Independentemente das causas, contudo, a manutenção da saúde do couro cabeludo é essencial no impedimento da progressão da alopécia em qualquer forma que se manifeste.

Como prevenir a alopécia com medidas simples

– Aposta em dietas ricas em vitaminas e minerais

Uma alimentação balanceada, que contemple todos os grupos alimentares necessários para a boa regulação do organismo, auxilia também no fortalecimento da raiz do cabelo, o que abrevia as chances de queda. As proteínas, a propósito, têm papel importante no fornecimento de nutrientes aos folículos.

Portanto, abuse de peixes, ovos, feijão e carnes magras. Neste mesmo sentido, o cálcio é mais uma vitamina capaz de garantir a saúde dos cabelos. Assim, a ingestão diária de leites e derivados pode ser positiva.

– Manter-se afastado de produtos agressivos

Muitos shampoos, condicionadores e outros produtos de tratamento prometem resultados rápidos. Desconfie. Em geral, eles contêm altas doses de químicos, o que pode ser extremamente prejudicial aos fios em médio e longo prazos.

– Massagem do couro cabeludo

Ao estimular o fluxo sanguíneo no local, também se instiga o surgimento de novos fios. Existem técnicas indianas capazes de contribuir fortemente ao crescimento capilar.

– Lavagem menos frequente dos cabelos

Sim, parece estranho, mas quanto menos expor os fios aos químicos dos shampoos e cremes de hidratação, melhor. A indicação é a lavagem duas vezes na semana, à exceção de cabelos oleosos.

– Investir em produtos orgânicos

Usar produtos menos intensos e enxaguar bem os cabelos para retirar qualquer excesso faz bem para a saúde do couro cabeludo e dos fios. A redução da queda a partir destas ações é evidente.

– Desembarace no banho

Ainda na ducha, começando pelas pontas e deixando a raiz por último, fica mais fácil desemaranhar os fios, o que nitidamente minimiza a queda.

– Cabelos só devem ser presos quando secos

Se atados quando ainda molhados ou úmidos, a raiz sofre danos, o que favorece a queda.

Para poder detectar as razões da queda de cabelo, é preciso primeiramente buscar orientação médica. Uma consulta ao dermatologista ou ao tricologista, especialista em diagnóstico e tratamento de patologias do cabelo e do couro cabeludo, é a única forma de diagnosticar com precisão as causas da alopécia.

 

 

Gostou do artigo? Qual é a sua opinião sobre ele? Venha compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão Doutíssima!


Sites parceiros