[the_ad_group id="16403"]
Sexualidade

Gemer no sexo pode ser excitante para ambos. Saiba mais

Por Redação Doutíssima 04/12/2014

Gritos, respiração acelerada e demais sinais do corpo humano são importantes durante a relação sexual, pois servem como uma espécie de orientação para os nossos parceiros. Gemer no sexo é fundamental, principalmente no caso das mulheres, mas isso também pode se tornar um desastre se não for bem feito. Confira algumas dicas abaixo.

 

gemer-no-sexo

Homens adoram quando a mulher geme durante o ato sexual. Foto: iStock, Getty Images

 

Quem mais costuma gemer no sexo

 

As mulheres costumam gemer no sexo mais do que eles. Os homens têm a ideia de que devem transmitir virilidade e, no seu inconsciente, isso de dá através dos movimentos, apenas. O grito é uma forma de liberar toda a energia que estava reprimida. Muitas dessas reações são involuntárias e dependem do estímulo que estamos recebendo – porém, gemer no sexo também é uma forma de excitar ainda mais o parceiro e, consequentemente, aumentar também o seu prazer.

 

Dicas para gemer no sexo

 

Gemer no sexo é uma técnica, que requer também um pouco de dramatização. O gemido deve ser acompanhado por caras e bocas, diversas expressões faciais e contorções pelo corpo. Os homens são muito visuais e vão adorar sentir que estão agradando a você.

 

A forma como isso será realizado depende da personalidade de cada mulher. Mas a dica para quem vai sair pela primeira vez com o gato e não exagerar no volume dos seus gritos. Se ele não está acostumado, ou é um pouco mais tímido, isso poderá assustá-lo. Pegue leve. É importante não gemer durante toda a relação, pois caso contrário o parceiro poderá pensar que você está fingindo.

 

Nas preliminares, a dica é não gritar, mas sim sussurrar pequenas frases no ouvido dele, ou apenas algo como “hmmm”. Não mais que algumas palavras, como por exemplo, “você me deixa louca” ou “que delícia”. Isto deve ser dito quando vocês estiverem em uma posição que favoreça a conversa, por exemplo, durante o papai e mamãe. De nada adiantam esses sussurros em meio a um 69 (o que pode se tornar até um pouco constrangedor).

 

Você também tem carta branca para gemer cada vez que o parceiro tentar uma posição diferente (desde que esteja agradando, claro). Mantenha um intervalo entre os gritos, para que eles não acabem irritando e causando um efeito contrário ao desejado. Neste momento, você pode tentar soltar um “oh” um pouco mais erótico.

 

Um gemido que não pode faltar é aquele na hora do orgasmo. A transa ficará muito mais excitante para o homem a partir do momento que ele tiver certeza que conseguiu satisfazer o seu par. Para gemer no sexo, seja o mais natural possível e deixe que as sensações falem por você. Aqui vale gritos um pouco mais altos, do tipo “aaah”, que demonstrem todo seu tesão.

 

As mulheres estão mais acostumadas com essa prática, pois os homens não tendem a representar suas emoções através dos sons. Porém, para elas também é importante ouvir isso parceiro, principalmente enquanto ela estiver proporcionando um sexo oral.

 

 

Gostou do artigo? Qual é a sua opinião sobre ele? Venha compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão Doutíssima!


[the_ad_group id="16349"]
[the_ad_group id="16404"]