[the_ad_group id="16403"]
Pele

Intertrigo: conheça as causas e veja como tratar

Por Redação Doutíssima 17/12/2014

Um problema bastante desagradável que pode ser mais comum do que se pensa e afetar qualquer pessoa, especialmente as mulheres. O intertrigo é uma inflamação que ataca nas áreas mais úmidas e quentes do corpo, geralmente onde há dobrinhas de pele, partes onde superfícies de pele acabam se roçando com os movimentos.

 

O contato contínuo da pele nas áreas mais suscetíveis, úmidas e quentes, acabam promovendo a proliferação de fungos, bactérias e levedos. Assim, surge o intertrigo que afeta as camadas superficiais da pele, nas dobras.

intertrigo

Pessoas com excesso de peso estão mais suscetíveis a desenvolver o intertrigo. Foto: iStock, Getty Images

 

Pele com intertrigo fica sensível

 

As áreas afetadas ficam com coloração entre o rosa e o marrom. Se o local se mantiver muito úmido, a pele pode ficar muito sensível e apresentar lesões. Em casos avançados de intertrigo, o acúmulo de bactérias e fungos na pele podem evoluir e provocarem mau cheiro.

 

O intertrigo é mais comum em climas quentes e úmidos e afeta em maior número, as pessoas obesas. Isso porque as pessoas com excesso de peso apresentam mais dobrinhas, que acabam suando, ficam úmidas e favorecem o aparecimento de fungos e bactérias.

 

Pessoas acamadas, que usam cadeiras de rodas, próteses, órteses e outros dispositivos médicos ou ortopédicos também podem sofrer com o problema. Isso porque o contato do corpo com o aparelho ou com a cama, podem causar suor e atrito, que são os elementos principais para criar o cenário perfeito para o aparecimento do intertrigo.

 

Pessoas que se enquadram neste perfil de probabilidades devem fazer acompanhamento e sempre que forem ao médico, mostrar as regiões suspeitas para que o profissional possa avaliar e tratar quando necessário. O diagnóstico é feito examinando a pele, já que é superficial.

 

Em casos específicos, o médico pode solicitar exames e procedimentos mais complexos que envolvem a raspagem da pele e o exame KOH que é realizado para eliminar a infecção de fungos em determinada região do corpo. Em casos avançados da doença, com lesões, uma biopsia pode ser necessária.

 

Tratamentos para intertrigo

 

Para tratar o intertrigo o método mais comum é o uso de medicamentos anti-fúngicos, a fim de eliminar as colônias que se proliferaram e evitar a reinfestação. É importante que a região se mantenha limpa e seca durante o tratamento. No caso de obesos, a perda de peso é a melhor maneira de evitar a reincidência do problema, além de outros.

 

Para prevenir o problema, evite tecidos sintéticos e priorize peças, especialmente roupas íntimas e meias feitas em algodão, pois permitem que a pele respire. Quando o intertrigo afetar a pele entre os dedos dos pés, tente manter os pés arejados com o uso de sapatos e meias adequadas. Um pedaço de algodão pode ser colocado entre os dedos.

 

Lave seque muito bem os pés antes de colocar meias ou calçados. Se necessário, seque-os com o secador. O mesmo vale para pessoas obesas, que podem secar melhor as dobrinhas com o uso do aparelho.

 

Use sempre roupas soltas e se enxugue após o banho com toalhas que estejam bem secas. Na praia e piscina, evite ficar com a roupa de banho molhada por muito tempo.

 

 

Gostou do artigo? Qual é a sua opinião sobre ele? Venha compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão Doutíssima!


[the_ad_group id="16349"]
[the_ad_group id="16404"]