[the_ad_group id="16403"]
Medicina Alternativa

Conheça os benefícios medicinais do chá de pata-de-vaca

Por Redação Doutíssima 25/12/2014

Um dos tratamentos alternativos para o diabetes mais populares no Brasil é o chá de pata-de-vaca. A planta consta, inclusive, na Relação de Plantas Medicinais de Interesse do SUS (ReniSUS), por ser um potente estimulante da ação da insulina – hormônio responsável pela entrada de glicose na célula.

 

cha-de-pata-de-vaca

Chá de pata-de-vaca ajuda a tratar uma série de doenças. Foto: iStock, Getty Images

Ou seja, a sabedoria popular foi confirmada em pesquisas científicas, que concluíram que a planta realmente tem a capacidade de diminuir os níveis de açúcar no sangue.

 

Saiba mais sobre o chá de pata-de-vaca

 

As folhas da pata-de-vaca são abundantes no flavonoide kaempferitrina. Essa substância atua como um potente antioxidante, e está envolvida no efeito hipoglicemiante, ou antidiabético. O extrato das folhas desta planta ainda apresentou capacidade de reduzir os níveis de triglicerídeos e colesterol total – que contribuem para as complicações do diabetes – no sangue.

O consumo do chá de pata-de-vaca ainda potencializa a ação dos medicamentos antidiabéticos, auxiliando no tratamento da doença, principalmente a do tipo 2.

Além desses benefícios, o chá de pata-de-vaca também é indicado pela sua ação diurética, depurativa, e analgésica. Ele ainda ajuda no emagrecimento; prevenção e tratamento da anemia; doenças de rins, fígado, vesícula, estômago e baço; cura da diarreia e diurese; e no tratamento de gota, hemofilia, doenças de coração, doenças urinárias, hipertensão arterial e cálculos na bexiga.

A pata-de-vaca é chamada assim porque a folha da árvore com flores brancas ou roxas tem essa forma. A planta também é muito utilizada em paisagismo e é facilmente encontrada em toda a América Latina. Em lugares onde não há acesso às folhas frescas, é possível adquirir o extrato em cápsulas, em farmácias especializadas ou casas naturais.

A ressalva é de que o uso deve ser monitorado e, em caso de doença, sempre um médico deve estar ciente dos remédios alternativos que o paciente incorpora ao tratamento convencional. As folhas da pata-de-vaca contêm várias substâncias químicas, justamente onde também estão os componentes de efeito antidiabético. Quando se prepara o chá de pata-de-vaca, todas essas características são mantidas, ou seja, você ainda poderá desfrutar dos benefícios dessa planta medicinal.

No entanto, as outras substâncias presentes na planta podem apresentar efeitos adversos no organismo. Por isso, esta erva pede parcimônia, já que em excesso pode ser tóxica ou interagir com outros medicamentos.

 

Como preparar o chá de pata-de-vaca

 

Prepare a infusão misturando uma ou duas folhas limpas de pata-de-vaca em duas xícaras de água ainda fervente. É importante rasgar ou picar as folhas antes de colocar na água, para facilitar a extração das substâncias das folhas. Assim que levantar fervura novamente após a adição das folhas, desligue o fogo e aguarde amornar.

Caso você seja diabético, é importante beber este chá puro, sem adoçar com mel ou adoçante. O recomendado é ingerir no máximo duas xícaras ao longo do dia, evitando a superdosagem. Esse chá é contraindicado para gestantes, lactantes ou mesmo crianças com menos de 10 anos que tenham alguma doença crônica em tratamento.

Gostou do artigo? Qual é a sua opinião sobre ele? Venha compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão Doutíssima!


[the_ad_group id="16349"]
[the_ad_group id="16404"]