[the_ad_group id="16401"]
Dieta

Quais os benefícios em incluir ovo na dieta

Por Redação Doutíssima 25/12/2014

De vilão a super alimento, a ideia que se tinha sobre a inclusão de ovo na dieta mudou radicalmente nos últimos anos. Ao contrário do que se imagina, o ovo não é inimigo do coração ou aumenta o colesterol.

 

Bem pelo contrário, é rico em vitaminas, ácidos graxos, aminoácidos e uma excelente fonte de proteínas. Por todos seus nutrientes, o ovo passou a ser  um grande aliado das dietas de emagrecimento, além de ajudar no combate à ansiedade e ajuda a deixar a pele mais bonita. Não espere e inclua hoje ovo na dieta!

ovo na dieta

O ideal é evitar a versão frita do ovo, prefira cozido e desfrute deste alimento saudável. Foto: iStock, Getty Images

 

Ovo na dieta em variadas receitas

Além de muitas propriedades nutricionais, o ovo é um alimento muito versátil, podendo ser consumido de diferentes formas e pode integrar diversos pratos. Ainda é um alimento de rápido preparo, fácil, gostoso e barato. Pode incluir o ovo na dieta sem medo.

 

Pesquisas mostram que além de não fazer mal à saúde do coração, o ovo ajuda a controlar as taxas de colesterol, pois possui grande quantidade de ácidos graxos mono e poli-insaturados. Com isso, ele melhora o colesterol bom , o HDL, e não altera o ruim, o LDL.

 

O ovo é um alimento excelente para incluir no cardápio de quem deseja enxugar a silhueta, pois é uma fonte de proteínas de alta qualidade. Além disto, é um alimento que prolonga a sensação de saciedade, pois demora mais para ser digerido.

 

Ainda é pouco calórico, cada ovo tem em média, 70 calorias, menos ou equivalente a algumas frutas. Os especialistas ainda acreditam que o ovo é ainda melhor se incluído no café da manhã, pois alimenta e ajuda a equilibrar a produção de insulina.

 

Ainda sobre o ovo no desjejum, uma pesquisa de cientistas da Universidade Estadual da Louisiana, Estados Unidos, verificou que as pessoas que comiam dois ovos no café da manhã obtiveram 65% a mais de diminuição de peso em relação as que ingeriram pães nesta refeição.

 

As que consumiram ovos ainda tiveram maior redução da região da cintura (34%) e maior perda de gordura (16%).        

 

Como incluir ovo na dieta

Como as frituras não são ideias em nenhum cardápio, para incluir o ovo na dieta, esta também não é a melhor forma. O ovo frito passa de 70 calorias para mais que o dobro, além de todos os malefícios que os alimentos fritos promovem.

 

Prefira as versões cozido, pochê ou mexido. No caso do ovo mexido talvez seja necessário algumas gotinhas de óleo, mas no preparo das outras versões, água já é suficiente.

 

Outro meio de fazer o ovo sem nenhuma gordura é o microondas. Nos supermercados já é possível encontrar um potinho específico e barato para fazer ovos no microondas. Vale a pena.

 

Como é uma grande fonte de proteínas, pessoas com problemas renais não devem exagerar na quantidade de ovos por dia. Neste caso, as claras podem ser consumidas à vontade e no máximo três ovos inteiros.

 

Entre os outros benefícios de incluir o ovo na dieta  está o combate à flacidez, pois é rico no aminoácido leucina, que ajuda a deixar o corpo durinho no processo de emagrecimento. Suas vitaminas e minerais antioxidantes ainda ajudam a beleza da pele e retardam o envelhecimento e aparecimento de rugas.

 

A clara ainda é rica em colágeno, fundamental para a pele. O ovo ainda contribui para o seu humor e reduz a ansiedade, pois contém triptofano, a substância que produz serotonina, responsável pelo seu humor e sensação de bem estar.       

 

 

Gostou do artigo? Qual é a sua opinião sobre ele? Venha compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão Doutíssima!


[the_ad id="14710899"]
[the_ad id="14710899"]
[the_ad_group id="16404"]