[the_ad_group id="16401"]
Dica do Nutricionista

Champanhe: quanto beber sem comprometer o peso

Por Redação Doutíssima 19/01/2015

O champanhe não é apenas uma bebida glamorosa e tampouco fica restrito aos festejos de virada de ano. Com um baixo teor calórico, ela pode trazer benefícios para a saúde do coração e do cérebro. Acredite: se aliado a uma dieta controlada, é possível emagrecer bebendo duas taças por dia.

Champanhe aparece até em dieta

 

Na chamada Dieta do Champanhe, são inseridas essas duas taças em um cardápio de 1400 calorias diárias. Salada verde e peixes integram a alimentação, fazendo com que a pessoa não deixe de tomar o líquido e, ainda assim, perca peso.

champanhe

Bebida é tradicional em eventos formais e confraternizações em família. Foto: iStock, Getty Images

Servindo como incentivo à dieta, o champanhe é capaz de fazer a pessoa permanecer no cuidado com o que come. Isso porque essa bebida traz um efeito psicológico para o cardápio, ao contrário de diversos outros programas.

Ingerindo o líquido, é menos provável o abandono dos hábitos saudáveis, porque a pessoa sente que não é difícil dar seguimento a eles. No entanto, é preciso tomar cuidado com o exagero.

Apesar de não conter muitas calorias por taça, o consumo extrapolado da bebida pode desenvolver um quadro de alcoolismo associado a uns quilinhos a mais no final do mês. Então são duas taças por dia e nada mais!

Conheça os benefícios do champanhe

 

No champanhe, está presente uma substância capaz de dilatar os vasos sanguíneos, chamada polifenol. Dessa forma, ocorre um maior controle da pressão arterial e craniana, trazendo benefícios para o coração, ao cérebro e à circulação sanguínea.

Além disso, a bebida reduz o colesterol ruim e diminui a incidência de derrames e ataques cardíacos. O cérebro é protegido contra doenças degenerativas, principalmente o Alzheimer e o Mal de Parkinson. Os polifenóis estão presentes nas uvas pinot meunier, chardonnay e pinot noir, utilizadas na fabricação do líquido.

No entanto, não é recomendável a inserção de bebidas alcoólicas na dieta de pessoas que não costumam ingerir álcool. Exercícios físicos e alimentação balanceada são tão efetivos quando os polifenóis.

Alerta sobre a quantidade de açúcar

 

O açúcar é o responsável pelo acúmulo de gorduras no organismo. Entre outros problemas, ele também provoca diabetes, doenças cardiovasculares e obesidade. Por isso, é preciso atentar para o consumo consciente.

Existem diversas nomenclaturas nos rótulos do champanhe. Elas servem para classificar a quantidade de açúcar presente em cada litro da bebida. Na versão brut, a mais “forte”, estão presentes apenas 15g de açúcar por litro.

A edição extra dry tem de 12g a 20g por litro, sendo normalmente mais seco. O demi sec é o mais doce de todos, possuindo entre 33g e 50g de açúcar em cada litro.

Saiba mais sobre a bebida

 

O nome champanhe foi popularizado pela bebida feita na região de Champagne, na França. A fabricação do líquido original contem as uvas pinot noir, chardonnay e pinot meunier. O método utilizado para desenvolver a bebida lá é o champenoise, quando o vinho sem gás carbônico é fermentado uma segunda vez dentro da garrafa.

Mesmo que essa metodologia seja aplicada em vinícolas do Brasil, o que conhecemos e compramos aqui são espumantes. O senso comum que tornou popular o termo tradicional francês.

 

 

Gostou do artigo? Qual é a sua opinião sobre ele? Venha compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão Doutíssima


[the_ad id="14710899"]
[the_ad id="14710899"]
[the_ad_group id="16404"]