Você sabe qual a função da dieta hipocalórica? Quando o assunto é a perda de peso, muitas são as orientações que as pessoas encontram. Mas é essencial ter em mente que todos os processos devem ter acompanhamento de profissionais da saúde.

Não é diferente com a dieta considerada hipocalórica. Segundo o Projeto Diretrizes, iniciativa da Associação Médica Brasileira e do Conselho Federal de Medicina, ela é indicada especificamente como parte do tratamento da obesidade e está baseada na ingestão de somente 800 calorias diárias. Por isso, a orientação de um médico é ainda mais reforçada.

dieta hipocalorica
Dieta com consumo baixo de calorias é indicada no tratamento de pessoas obesas. Foto: iStock, Getty Images

Uma dieta hipocalórica de 800 calorias tem como base o consumo de shakes e fórmulas encontradas em farmácias sob orientação de especialistas. As refeições são trocadas por estes itens e, nesse caso, essa dieta só pode ser prescrita para pacientes maiores de idade e realmente com constatação de obesidade.

A dieta hipocalórica, como nos moldes descritos acima, vai proporcionar uma perda muito rápida de peso no começo e, em seguida, essa perda passa a ser gradual. Por isso, ela não deve ser adotada por pessoas que não têm problemas crônicos de peso.

Dieta hipocalórica é pobre em calorias

Como o próprio nome já diz, uma dieta hipocalórica é pobre em calorias. Mas, é preciso entender que, quando adotada da maneira correta, pode se transformar em um mecanismo natural, saudável, em que o indivíduo vai buscar consumir alimentos cada vez menos calóricos, sem abrir mão de nutrientes essenciais para o funcionamento do organismo.

O corpo humano, com pouco ou excesso de peso, tem as mesmas necessidades nutricionais. Assim, não é por estar com quilos a mais que o indivíduo deve deixar de consumir os nutrientes dos quais seu corpo precisa. No entanto, a pessoa com excesso de peso já tem armazenada uma reserva de nutrientes energéticos, a massa gorda.

Dessa forma, por meio de uma alimentação rica nos nutrientes restantes, mas bastante pobre no que se refere a calorias, vai obrigar o organismo a ir em busca do que lhe falta a essa reserva.

 

Entretanto, a Associação Brasileira de Nutrologia (Abran) ressalta que o uso de shakes nesse tipo de dieta é utilizado como coadjuvante no processo de perda de gordura, e não a única solução para o problema. Até porque se os shakes forem a única fonte de alimentação, podem causar anemia, cansaço e até desnutrição.

Dieta hipocalórica e equilíbrio

Assim, mesmo quando não se dirige a um obeso, com grandes restrições alimentares, a dieta hipocalórica será um mecanismo de equilíbrio para o corpo humano.

Aqui, novamente, reforça-se a necessidade de um acompanhamento profissional, de um nutricionista ou endocrinologista. É esse profissional quem vai avaliar caso a caso, orientando para o consumo correto de alimentos.

Segundo um estudo publicado na Revista Brasileira de Obesidade, Nutrição e Emagrecimento, essa dieta deve ser implementada de forma individualizada para que a perda de de peso ocorra de forma saudável, e assim não prejudique o organismo.

É importante entender que nenhum tipo de dieta pode cortar totalmente os nutrientes. Existem valores mínimos de ingestão de calorias que precisam ser consumidos, de acordo com cada pessoa. Caso contrário, pode haver consequências muito graves para a saúde.

 

Gostou do artigo? Qual é a sua opinião sobre ele? Venha compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão DoutíssimaClique aqui para se cadastrar!


DEIXE UMA RESPOSTA