O termo excesso de peso tem sido muito recorrente no Brasil e isso pode ser alarmante. Embora os níveis de obesidade estejam estabilizados, dados divulgados pelo Ministério da Saúde apontam que 52,5% da população está acima do peso considerado ideal. No caso dos homens, o índice chega a 56,5%.

 

As causas do aumento e consequente excesso de peso são várias. Elas vão desde a presença de hábitos alimentares pouco saudáveis, o motivo mais conhecido, até predisposição genética, uso de medicamentos, problemas hormonais e sedentarismo.

excesso de peso
O peso a mais na balança não deve ser visto apenas como uma preocupação estética. Foto:iStock, Getty Images

Doenças causadas pelo excesso de peso

O peso a mais não é só uma questão estética. Muito antes disso, ele deve ser encarado como um problema para a saúde, afinal, não são poucas as doenças que ele pode ocasionar:

 

1. Diabetes do tipo 2

Mais de 70% das pessoas diagnosticadas com diabetes do tipo dois são obesas. Os riscos de desenvolver a doença são ainda maiores para aqueles que acumulam fatores hereditários.

2. Doenças cardiovasculares e hipertensão

Em geral, são as que mais costumamos relacionar com o excesso de peso. Com os quilos adicionais, o coração precisa passar a trabalhar em um ritmo mais acelerado, e a tendência de desenvolver hipertensão aumenta. Estima-se que a proporção de hipertensos que podem ser relacionados à obesidade seja de 30 a 65% nas populações ocidentais.

3. Apneia do sono

Trata-se de uma doença que causa uma parada respiratória involuntária durante o sono. Sua alta ocorrência entre aqueles que possuem peso a mais está ligada ao acúmulo de gordura na região do pescoço e da faringe.

4. Osteoartrite

A relação aqui é bastante direta. Com o aumento do peso, as articulações sofrem as consequências que, nesse caso, são degenerativas

Como evitar o excesso de peso?

Falta de tempo e praticidade são as duas principais desculpas para deixar as panelas de lado e optar pelas comidas de fast food e as congeladas, prontas para ir ao forno. Apesar das vantagens aparentes que esse tipo de alimentação pode oferecer, os prejuízos à saúde podem ser maiores.

Pesquisa realizada pela Shopper Experience, por exemplo, mostra que 74% dos brasileiros dizem preferir comer em fast-foods no lugar de restaurantes tradicionais.

A mudança de hábitos é fundamental para evitar o excesso de peso e todos os malefícios que ele pode trazer.

Além de uma alimentação saudável, rica em nutrientes e com baixo consumo de comidas processadas, são várias as atitudes necessárias para mudar essa realidade.

1. Água

Lembre sempre de beber pelo menos dois litros de água por dia.

2. Sono

Durma entre seis e oito horas por dia, pois o sono é um dos responsáveis por controlar os hormônios.

3. Rotina

Reorganize sua rotina e crie horários específicos para desenvolver cada uma de suas atividades.

4. Qualidade de vida

Além das diversas doenças que o excesso de peso e a obesidade podem causar, eles refletem em uma diminuição na qualidade de vida. Tarefas simples como subir escadas podem se tornar difíceis. Por isso, pratique exercícios físicos regularmente, isso ajuda a melhorar a respiração e o condicionamento – e ainda elimina calorias.

 

 

Gostou do artigo? Qual é a sua opinião sobre ele? Venha compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão DoutíssimaClique aqui para se cadastrar!


DEIXE UMA RESPOSTA