Com o avançar da idade, as atividades para idosos se tornam importantes para manter a qualidade de vida das pessoas. Cada vez mais, os idosos têm à sua disposição a possibilidade de desenvolver aptidões e descobrir alternativas para viver melhor. Assim, o passar do tempo e a idade não são mais vistos como limitações para movimentar corpo e a mente.

 

Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), em países desenvolvidos, idosos são indivíduos de 65 anos ou mais. Nos países em desenvolvimento, como o Brasil, o marco cronológico passa para 60 anos de idade.

atividades para idosos
Atividades físicas e intelectuais podem melhorar a qualidade de vida dos idosos. Foto: iStock, Getty Images

 

Atividades para idosos mais comuns

Entre as atividades para idosos mais comuns, estão os exercícios físicos. “Idosos devem praticar exercícios físicos regularmente, buscando uma atenção às capacidades físicas de seus corpos, bem como as perdas e diminuições dessas capacidades”, diz a professora de Educação Física da Universidade Feevale, Aline da Silva Pinto.

 

Nesse sentido, ela ressalta as necessidades de organização e planejamento de treinamentos que desenvolvam força, equilíbrio dinâmico e estático, flexibilidade, resistência muscular e  cardiorrespiratória.

“Para tanto, os idosos devem procurar um profissional de Educação Física para a realização de um treinamento adequado às suas especificidades de saúde”, diz Aline, que é ainda colaboradora do Projeto Atenção Interdisciplinar à Saúde do Idoso da universidade.

As atividades para idosos podem ser praticadas tanto individualmente quanto em grupo . Na primeira modalidade, elas oferecem um direcionamento do treinamento físico do idoso às suas necessidades, proporcionando melhores resultados, sob o ponto de vista de um domínio físico da qualidade de vida, de acordo com Aline.

Já quando são feitas em grupo, o trabalho proporciona um espaço de socialização e troca de saberes com outros sujeitos que estão na mesma etapa da vida, qualificando seus cotidianos por meio de melhorias nos domínios psicológicos e sociais.

Quando fazem exercícios físicos, os idosos são envolvidos em práticas corporais orientadas e comprometidas com as suas especificidades.

“Podemos ressaltar melhora das capacidades físicas citadas anteriormente, bem como de sua relação com o mundo. O corpo mais ativo pode proporcionar ao idoso o resgate de sua autonomia na realização de suas atividades cotidianas”, completa a professora.

Atividades para idosos que exercitam o intelecto

Mas, as atividades para idosos não se limitam aos exercícios físicos. Atividades lúdicas e intelectuais interferem positivamente na qualidade de vida. A leitura, segundo Aline, é uma delas.

Essas atividades para idosos devem ser direcionadas aos interesses pessoais de cada um. “De preferência, as que possam ser compartilhadas com seus pares, por meio de diálogo, construindo uma reflexão para além dos limites do papel e da própria consciência”, reitera a professora.

Aline ainda destaca que é válido dizer que se desafiar em novas atividades pode construir novos caminhos para o pensamento e a ação. “As perdas cognitivas desta fase da vida podem ser minimizadas, atenuadas por meio dessas práticas”, completa.

Sobre as atividades lúdicas, segundo Aline, podem ser pensadas como um espaço para o entretenimento, que dê prazer e divirta as pessoas envolvidas. “Nesse sentido, podemos utilizar os espaços de lazer e de troca com seus pares, que são de suma importância para a qualidade de vida dos idosos”, conclui.

 

 

Gostou do artigo? Qual é a sua opinião sobre ele? Venha compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão DoutíssimaClique aqui para se cadastrar!


DEIXE UMA RESPOSTA