Qualidade de vida

Muito trabalho? Veja como identificar os sinais de sobrecarga

Por Redação Doutíssima 17/11/2014

Demonstrar empenho e aceitar novas funções sem ter ao menos certeza de que será realmente possível executá-las, abrir mão da hora do almoço para dar conta de responder os e-mails corporativos, fazer horas extras para entregar trabalhos antes do prazo.

Algumas soluções encontradas por certos profissionais para ganhar o reconhecimento das chefias podem até ser válidas. Muitos conseguem ser promovidos ao provar que não têm medo de muito trabalho. O problema está em manter o ritmo após ter atingido os limites do corpo e da mente.

muito-trabalho

Excesso de preocupações no trabalho pode prejudicar sua saúde. Foto: iStock, Getty Images

Viver com muito trabalho prejudica saúde e produtividade

Ter muito trabalho pode significar sobrecarga. Excesso de tarefas pode, por sua vez, comprometer a qualidade dos projetos e, quando isso vira rotina e não exceção, há prejuízos à saúde e à produtividade.

Para que nem trabalhadores e nem empresas sintam os efeitos negativos de haver muito trabalho a ser feito, é importante que seja estimulado o equilíbrio entre vida pessoal e profissional. Assim, o colaborador terá sua capacidade total à disposição durante o horário de expediente.

Repense sua postura ao detectar alguns dos sinais abaixo de que você está se dedicando em excesso à companhia com muito trabalho nas suas tarefas.

Sinais de muito trabalho

1. Não dar atenção ao companheiro e à família

Quem trabalha em excesso normalmente não consegue fazer e cumprir planos familiares. Muitas vezes também termina descarregando o estresse do escritório em casa, o que acaba arruinando a vida pessoal.

2. Estar a mais de um ano sem tirar férias

Eis um forte indício de que se está trabalhando demais. Quando o profissional não se dá conta de que ainda não teve uma pausa durante o ano para recarregar as energias, significa que não teve tempo para si. Planejar as férias é uma forma de respeitar a vida pessoal.

3. Você atende o telefone pessoal como na empresa

Ao invés de dizer “alô”, diz o nome e menciona a o título da organização. Também pode acontecer de discar o 0 ou 9 para conseguir linha para uma ligação externa.

4. Acordar no horário de trabalho no fim de semana

É o caso das pessoas em que o cérebro “acorda” no momento em que o despertador normalmente toca.

5. Engordar

Má alimentação e falta de tempo para se exercitar são comuns entre os profissionais que têm muito trabalho em seu cotidiano. De forma geral, a gordura dos funcionários workaholic se concentra na cintura.

6. Encontrar-se diariamente com a equipe do turno da noite

Alguns ficam até mais tarde para concluir trabalhos e, quando se dão conta, estão na empresa só com os funcionários da limpeza e da segurança.

7. Ter problemas de postura

Tempo demasiado na frente do computador traz consigo dores nos ombros, pescoço e na coluna.

8. Adormecer no ônibus ou metrô

Sim, dormir no trajeto para casa pode ser um sinal de exaustão. Deitar-se diariamente mais cedo pode ajudar a oferecer ao corpo mais horas de sono para recuperar-se do cansaço.

9. Beber energéticos para manter-se ativo

Este é o sinal mais nítido de que o profissional não está conseguindo lidar com as exigências excessivas do trabalho. Lembre-se de que as pessoas devem trabalhar para viver, e não viver para trabalhar.

 

 


Sites parceiros