[the_ad_group id="16403"]
Gestante

Musculação para gestantes precisa de cuidados redobrados

Por Redação Doutíssima 27/07/2015

É comum que algumas grávidas fiquem com receio de fazer qualquer esforço físico, temendo que o bebê em sua barriga seja prejudicado. Mas quem pratica exercícios pode continuar a fazê-lo, desde que siga sendo supervisionada. É o caso da musculação para gestantes.

Musculação para gestantes: quem pode fazer

“Se não tiver nenhuma restrição médica, a mulher acostumada a malhar pode continuar fazendo musculação no período da gravidez normalmente”, explica o educador físico e test trainer César Ribeiro.

musculacao para gestantes

Grávidas podem praticar musculação com acompanhamento de um personal trainer. Foto: iStock, Getty Images

A continuidade também é defendida pelo médico ginecologista e obstetra Domingos Mantelli. Para ele, é preciso que sejam feitas algumas adaptações no que se refere a carga e posicionamento. “O  ideal é que ela tenha um personal trainer que seja especializado em musculação para gestantes para que possa adaptar o treino dela à condição de grávida.

De acordo com Ribeiro, os exercícios na musculação para gestantes vão mudando conforme a proeminência do abdômen.  Conforme o abdômen e o feto vão crescendo, as restrições irão surgindo principalmente nos exercícios de lombar e de abdominal.

Já nos outros exercícios, o importante é ir controlando a carga para deixar a musculatura forte, porque a gravidez tira o centro de gravidade da mulher, devido à proeminência do abdômen. 

Até mesmo quem nunca fez musculação e deseja começar durante a gravidez, pode iniciar a prática. Mas claro, com todo o cuidado necessário, com uma carga extremamente baixa e em um ritmo muito pequeno. Mantelli avisa: tem uma regrinha básica principal, não ficar ofegante e não deixar a frequência passar de 150 batimentos.

Os exercícios mais importantes e recomendados pelo educador físico na musculação para gestantes são os de lombar, os de respiração e contração de abdômen (nível leve), os de perna, para manter o centro forte, e os exercícios circuitados junto com aeróbicos, para membros superiores.

Musculação para gestantes: limites

O ginecologista chama a atenção para o fato de que toda grávida tem mais riscos de lesões nos ligamentos, porque na gravidez ela libera um hormônio chamado relaxina, que relaxa as articulações.

Assim, a chance de ela virar o pé ou ter uma lesão é muito maior. “Daí a importância do reposicionamento, de mudar a postura durante a musculação para gestantes”, completa Mantelli.

Reafirmando a posição do médico, Ribeiro salienta que o principal cuidado na prática de atividade física durante a gestação está relacionado com o profissional que irá acompanhar a mulher. Ele tem que entender que, mês a mês, o corpo vai mudando e o bebê vai crescendo, então algumas coisas ficam restritas.

“É de extrema importância que o profissional saiba dividir o treino e também tenha total conhecimento dos exercícios que são mais importantes e adequados até o final da gravidez”, salienta Ribeiro.

E a musculação não tem limite de tempo que pode ser praticada. Vai depender, de acordo com Mantelli, de como a grávida estiver se sentindo. Ele afirma conhecer casos de mulheres que treinaram normalmente até uma semana antes de ter o seu bebê.

 

Gostou do artigo? Qual é a sua opinião sobre ele? Venha compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão DoutíssimaClique aqui para se cadastrar!


[the_ad_group id="16349"]
[the_ad_group id="16404"]