Talvez você ainda não tenha ouvido a expressão cozinha fit, mas se é adepto de uma alimentação saudável, já a adota no seu dia a dia. No entanto, se as refeições balanceadas ficam longe da sua rotina, existem bons motivos para que isso seja modificado.

A cozinha fit promove a alimentação saudável e com redução de calorias. Isso ocorre por meio de receitas com modificação de ingredientes refinados e calóricos por alimentos mais naturais, integrais e nutritivos.

cozinha fit doutíssima istock getty images
Alimentação saudável e com qualidade é essencial para manter o bom funcionamento do organismo. Foto: iStock, Getty Images

 

Cozinha fit é saudável e nutritiva

De acordo com a nutricionista Alice Bayer de Monteiro, a ideia principal da cozinha fit é a qualidade da receita: precisa ser saudável e nutritiva. Na maioria dos casos deve ter restrição de calorias, voltada ao emagrecimento. Os ingredientes são principalmente à base de frutas e vegetais, cereais sempre integrais ou minimamente processados e carnes magras.

 

De um modo geral, o objetivo principal é a alimentação saudável e balanceada. Mas em algumas receitas, ajuda também pessoas que têm intolerância ou alergia a algum alimento ou ainda que optaram por restringir algum desses alimentos do cardápio.

“Para que as pessoas adotem esse conceito, é preciso ter o objetivo de comer com qualidade, pensando na ingestão correta de macronutrientes (carboidratos, proteína e gordura) e micronutrientes (vitaminas e minerais), além das fibras, importantíssimas para o funcionamento do sistema digestivo”, sinaliza Alice.

E ela sugere: o mais importante é querer levar isso para a vida, e não por um momento.

Profissional da saúde é indispensável

Por isso, é preciso ter alguns cuidados com as fontes dos alimentos escolhidos e também com a origem das orientações. É o profissional da saúde, um nutrólogo ou nutricionista que poderá sugerir e supervisionar a dieta de quem opta pela mudança.

Segundo Alice, certamente é possível melhorar a qualidade da dieta com as receitas fit, mas para garantir a ingestão correta de todos os nutrientes necessários diariamente é preciso da ajuda de um profissional da área.

“Simplesmente cortar calorias pode ser perigoso e trazer riscos à saúde. Tudo vai depender da forma com que as pessoas seguem essa alternativa de cozinha fit”, alerta.

Principais alimentos da cozinha fit

Confira abaixo alguns dos principais alimentos da cozinha fit apresentados por Alice:

1. Vegetais e frutas

cozinha fit
Para manter níveis adequados de vitaminas no corpo, as frutas são alimentos essenciais. Foto: Shutterstock

Para garantir vitaminas e minerais essenciais ao organismo.

2. Cereais integrais

cozinha fit
A linhaça é um alimento importante para a alimentação saudável, pois é fonte de fibras. Foto: Shutterstock

Farinha de aveia, farinha de trigo integral, centeio, chia, linhaça e quinoa. Também garantem vitaminas e minerais, além de carboidratos para dar energia e fibras para o funcionamento correto do intestino.

3. Carnes magras

cozinha fit
Para construir massa muscular e manter o corpo saudável, as carnes magras são ótima opção. Foto: Shutterstock

Vão oferecer proteína à receita, fundamentais na construção muscular do corpo.

4. Bons tipos de gordura

cozinha fit
Gorduras boas como as que estão presentes no óleo de coco ajudam na proteção dos órgãos. Foto: Shutterstock

Azeite de oliva como fonte de gordura monoinsaturada, oleaginosas como gordura poli-insaturada e óleo de coco para o preparo de alimentos quentes. Elas ajudam na regulação térmica do corpo, na proteção de órgãos, na absorção de vitaminas lipossolúveis e dão sensação de saciedade.

O que não entra na alimentação

Alguns itens estão proibidos dentro desse conceito de alimentação. Alice lista os principais e mostra como podemos substitui-los. Acompanhe:

1. Gordura vegetal hidrogenada

cozinha fit
Alimentos com gordura hidrogenada devem ser evitados em uma alimentação balanceada. Foto: Shutterstock

Aumenta o colesterol ruim e diminuiu o colesterol bom. Devem ser utilizados como substitutos os óleos vegetais como azeite de oliva, óleo de girassol ou coco.

2. Carboidratos refinados

cozinha fit
Alimentos que possuem farinha de trigo e açúcar brancos não fornecem nutrientes ao corpo. Foto: Shutterstock

Farinha de trigo e açúcar branco oferecem energia rápida, dando um pico de glicose sanguínea, sem nutriente algum que vá beneficiar o corpo. Uma opção é usar no lugar as farinhas integrais como trigo integral, aveia, chia, linhaça e quinoa.

 

Gostou do artigo? Qual é a sua opinião sobre ele? Venha compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão DoutíssimaClique aqui para se cadastrar! 

 

É fã do Doutíssima? Acompanhe o nosso conteúdo pelo Instagram!


DEIXE UMA RESPOSTA