[the_ad_group id="16401"]
Bem-Estar > Motivação

Vaidade pós-parto: veja dicas para não abalar sua autoestima

Por Francine Costanti 27/09/2019

Sem dúvida, a maternidade representa uma grande mudança na vida das mulheres, seja em relação ao dia a dia, ao corpo, aos relacionamentos e até na forma como veem a vida. Embora muitas dessas mudanças possam ser positivas, é comum que as novas mães no pós-parto se sintam desanimadas, sem energia e com baixa autoestima. 

Se você está vivendo esse momento do pós-parto, saiba que não está sozinha. Leia o nosso papo com o Dr. Yuri Busin, psicólogo e doutor em neurociência do comportamento, e entenda melhor por que você se sente assim e como pode reconquistar, aos poucos, a vaidade e o amor próprio. 

Desafio da maternidade

No pós-parto, algumas mulheres se sentem sem energia e deixam a vaidade de lado. Foto: iStock

Fortíssima: Por que muitas mulheres deixam a vaidade de lado depois da maternidade?

Dr. Yuri Busin: Isso é bem comum porque existe uma grande alteração na vida da mulher: cria-se uma nova rotina, assume-se um novo papel em que ela deixa de ser só mulher e agora passa a ser mãe. Isso faz muitas mulheres confundirem a sua real posição naquele momento, principalmente as mães de primeira viagem, que costumam ficar muito confusas. 

A partir do nascimento do filho tudo é novidade, o que acaba gerando muitos medos e dúvidas, e, com tantas novas tarefas que tomam tempo, o papel de mãe acaba se sobrepondo ao de mulher.

É claro que sobra muito menos tempo para isso, mas é importante não abandonar a vaidade totalmente. Ela é muito importante para que a nova mãe se sinta mais animada, bonita, com mais autoestima e energia na nova rotina, que geralmente é bem cansativa. 

Como arranjar tempo para ser vaidosa?

É importante separar uma hora do seu dia para se cuidar, pensar em você mesma e se sentir mais bonita. Pense no que você gostava de fazer antes de ter o bebê – pode ser uma leitura, um banho mais demorado, ouvir música, fazer um jantar romântico com o companheiro, comprar roupas novas, sair com os amigos. O segredo é não esquecer os seus gostos pessoais e saber incorporá-los novamente ao seu dia. 

Quais são os primeiros passos para voltar a se cuidar?

O primeiro passo – e o mais importante – é deixar o pijama de lado e colocar uma roupa mais “arrumadinha” e igualmente confortável. Portanto, já separe suas roupas preferidas no armário e fique bonita para você mesma! A segunda dica é não deixar de fazer as unhas, hidratação no cabelo e depilação, pois essas são pequenas formas de você dizer a si mesma que se ama. 

Posso pedir para alguém cuidar do bebê em alguns momentos?

Sim, essa dica é bem interessante. Peça para que alguém próximo passe algumas horas com a criança para que você possa realizar alguma atividade para si mesma. Mas é importante que isso seja feito de forma gradativa para que a mãe não se sinta culpada, insegura e afastada demais ao deixar seu filho com outra pessoa. O bebê também precisa se adaptar aos poucos para ficar à vontade na companhia de alguém. 

Fim da licença-maternidade: como voltar a trabalhar sem culpa

Praticar atividade física é uma forma de se sentir melhor?

Claro! Além de ser uma ótima maneira de relaxar, a atividade física ajuda a movimentar o corpo e dá um ânimo extra à mulher. Praticar aulas em grupo, seja na academia ou ao ar livre, faz com que ela tenha contato com outras pessoas de diferentes perfis e experiências de vida. Se não tiver tempo (nem dinheiro) sobrando, faça alguns exercícios em casa. 

Algumas mães se sentem “culpadas” por quererem ser vaidosas?

Sim, algumas mulheres podem se sentir culpadas por acharem que estão deixando os cuidados com o filho de lado e não se trata disso. Não é porque a mulher vira mãe que vai deixar de se cuidar, de ser vaidosa, de tirar um tempo para si mesma. 

É importante as pessoas entenderem que, apesar de exercer um novo papel, ela ainda pode gostar de ir à academia, ao salão de beleza, de sair com os amigos… Tudo isso é necessário para que se sinta bem. As funções não se excluem, se completam.  

É importante que a mulher procure ajuda de um especialista para lidar melhor com essa questão?

Sim, é muito necessário que, caso a mulher não se sinta disposta e com vontade de se cuidar, busque orientação de um especialista para entender o que está acontecendo, o momento que  está vivendo, esclarecer seus anseios e, principalmente, ter alguém em quem possa confiar e desabafar sobre suas dúvidas. 

O psicólogo pode ajudá-la a focar em novos objetivos para que ela evolua, siga o melhor caminho e entenda que a nova vida só depende de algumas adaptações na rotina e que, depois de um tempo, tudo ficará bem. 

Veja os principais cuidados com a saúde no pós-parto


[the_ad id="14710899"]
[the_ad id="14710899"]
[the_ad_group id="16404"]