Motivação

Desempregado? Saiba o que fazer ao ficar sem trabalho

Por Redação Doutíssima 05/10/2015

Muitas vezes ficar desempregado é uma grande surpresa, principalmente porque nem sempre se está preparado psicologicamente e financeiramente para isso. Nesse momento há dois caminhos para seguir: lamentar e duvidar da própria capacidade ou visualizar na perda do emprego uma oportunidade para a autodescoberta.

 

Desemprego afeta sua saúde

Perder o emprego de forma inesperada é uma das piores coisas que pode acontecer na carreira de uma pessoa, mas muitas vezes também é capaz de se tornar uma excelente oportunidade para aperfeiçoamento.

desempregado-Fortissima-iStock-Getty-Images

Atualizar currículo e se manter informado são ações indicadas para quem fica desempregado. Foto: iStock, Getty Images

 

A assimilação da questão e a visualização nela de uma perspectiva positiva para o futuro é bastante importante, já que vários estudos alertam sobre a relação entre o desemprego e a saúde das pessoas.

 

De acordo com um estudo do Pew Research Center, os desempregados também sofrem graves prejuízos sociais e emocionais. Segundo eles, a perda da autoconfiança decorrente da situação aumenta sentimento de isolamento e depressão, dificultando a motivação necessária para buscar uma nova colocação.

 

Além disso, pesquisadores das universidades McGill e Stony Brook descobriram, por exemplo, que o risco de morte prematura aumenta em mais de 63% em razão do desemprego. É fundamental tentar mudar essa situação.

 

Veja nesse tempo livre uma forma positiva e um novo recomeço. Dessa forma, é possível amenizar os efeitos que estar desempregado pode ter em sua vida.

 

Dicas úteis quando se está desempregado

Dê um tempo para lamentar a perda do emprego, mas depois seja prático e supere isso. Quanto mais rápido começar a buscar uma nova colocação, mais cedo a conseguirá. Confira algumas dicas para lidar com o momento.

 

1. Trabalhe com um orçamento pessoal

O seguro-desemprego será menor que o salário, então pense sobre como poupar algum dinheiro. Veja o que é necessário e corte gastos supérfluos.

 

2. Cadastre-se em sites de emprego

As finanças são um problema para todos nessa situação, então é preciso agir rapidamente. Cadastre seu currículo em sites de emprego. Muitos deles oferecem um período gratuito para novos clientes.

 

3. Dê uma olhada nas mídias sociais

As mídias sociais provavelmente são primeiros resultados a aparecer em qualquer busca que fizerem sobre você. Confira se não possui algo que possa comprometer sua imagem profissional e delete, ou pelo menos ajuste suas configurações de privacidade.

 

4. Conecte-se com sua rede

Esse é um bom momento para se conectar com sua rede de contatos. Antigos colegas de faculdade e trabalho, amigos, todos podem ser úteis para ajudar na recolocação no mercado.

 

5. Tenha referências

Considere pedir alguma referência. Isso é especialmente importante se você foi demitido.

 

6. Descubra o que vale a pena

O salário é importante, mas essa situação inesperada às vezes é uma oportunidade para começar algo que você realmente gosta. Talvez essa seja a hora de mudar de ramo e fazer aquilo que você sempre sonhou.

 

7. Não desanime

Não são todas as empresas que se preocupam em dar um retorno aos candidatos não selecionados. Para evitar o estresse da espera, use o tempo em atividades construtivas – cursos e palestras são uma excelente opção.

 

8. Não tenha medo de pedir ajuda

Amigos e familiares certamente ficarão contentes em ajudar, mas muitas vezes eles não sabem que você precisa de auxílio. Não hesite em perguntar caso precise de um empréstimo, um passeio, uma babá ou até mesmo uma roupa emprestada para uma nova entrevista.

 

Gostou do artigo? Qual é a sua opinião sobre ele? Venha compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão DoutíssimaClique aqui para se cadastrar! 


Sites parceiros