Clínica Geral

Sabonete antibacteriano ou comum? Saiba quais as diferenças

Por Redação Doutíssima 06/10/2015

Um estudo recente publicado no The Journal of Antimicrobial Chemotherapy analisou a eficácia do sabonete antibacteriano. O resultado surpreendeu muitas pessoas que costumavam utilizar esse produto. A pesquisa mostrou que ele não possui um efeito mais eficaz que o sabonete comum.

De acordo com o estudo, o triclosan, um ingrediente controverso presente na maioria dos produtos antibactericida, na verdade é maléfico para a saúde dos usuários. Foi descoberto que esse componente químico gera bactérias resistentes aos antibióticos. Pode ainda, impulsionar a infertilidade, o início da puberdade precoce, câncer e obesidade.

Devido a todos esses fatores, o FDA (órgão dos Estados Unidos que fiscaliza e autoriza o consumo de alimentos e remédios), emitiu um prazo para que todos os produtos que contenham o componente, e não consigam provar que ele seja benéfico para a saúde, sejam retirados do mercado, principalmente o sabonete antibacteriano.

sabonete antibacteriano istock getty images doutissima

Estudos questionam a eficácia do uso de sabonetes antibacterianos. Foto: iStock, Getty Images

Sabonete antibacteriano X comum: diferenças 

A principal diferença entre os sabonetes é a forma que eles eliminam as bactérias da pele. O sabonete antibacteriano mata as bactérias e o sabonete comum apenas as remove.

Segundo os estudos, a ação do triclosan facilita a eliminação das bactérias. Porém, as mãos deveriam ser lavadas por cerca de dois minutos para que ele tivesse o efeito totalmente eficaz e superior ao do sabonete comum.

O uso do sabonete antibacteriano é indicado para uso em hospitais, clínicas e consultórios odontológicos e por quem desenvolve infecções de pele, e não por pessoas saudáveis, de acordo com os médicos responsáveis pela pesquisa.

 

sabonete antibacteriano infográfico doutíssima

Uma opção aos antibacterianos

Uma solução para trocar o sabonete antibacteriano e ter um bom resultado contra as bactérias, seria lavar as mãos com sabonete comum várias vezes ao dia. Lavar as mãos durante 20 segundos é o necessário para que esteja com os membros limpos.

Além disso, o álcool gel antisséptico após as lavagens garante que os germes morram por desidratação. Assim, as bactérias não conseguem se desenvolver.

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), sugere algumas dicas para que a lavagem das mãos seja feita corretamente:

1. Abra a torneira e molhe as mãos, evitando encostar na pia.

 

2. Aplique na palma da mão uma quantidade suficiente de sabonete líquido para cobrir todas as superfícies das mãos.

 

3. Ensaboe as palmas das mãos, friccionando-as entre si.

 

4. Esfregue a palma da mão direita contra o dorso da mão esquerda (e vice-versa) entrelaçando os dedos.

 

5. Esfregue entre os dedos, o dorso, os polegares e os punhos.

 

6. Enxágue as mãos, retirando os resíduos de sabonete. Evite contato direto das mãos ensaboadas com a torneira.

 

7. Seque as mãos com papel toalha descartável, iniciando pelas mãos e seguindo pelos punhos.

 

Gostou do artigo? Qual é a sua opinião sobre ele? Venha compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão DoutíssimaClique aqui para se cadastrar! 


Sites parceiros