Os resultados de um estudo publicado recentemente trazem uma preocupação para pais e profissionais da saúde. Um remédio para asma usado no tratamento da doença em crianças pode atrapalhar o crescimento dos pequenos.

Segundo a pesquisa desenvolvida pela University of Eastern Finland e apresentada na Conferência da Sociedade Europeia de Endocrinologia Pediátrica, o uso de corticosteoides a longo prazo prejudica o desenvolvimento do corpo. O levantamento acompanhou 12 mil crianças para observar os efeitos já apontados por outros estudos prévios.

Os principais atingidos pelos efeitos indesejados do remédio para asma são as crianças que iniciam o tratamento antes dos dois anos de idade. O medicamento é administrado em portadores da doença através da inalação.

remedio-para-asma-doutissima-shutterstock
Estudo aponta que remédio para asma pode prejudicar desenvolvimento de crianças. Foto: Shutterstock

Remédio para asma tem alternativa?

A asma é uma doença respiratória crônica que não tem cura, mas existem tratamentos que podem aliviar os sintomas e reduzir as internações hospitalares. Um dos aliados para evitar os atendimentos médicos de emergência é o remédio que afeta o crescimento.

Uma das sugestões de especialistas para evitar os efeitos prejudiciais do remédio para asma é um acompanhamento médico frequente no caso de crianças. Altura e peso devem ser conferidos pelo especialista, que poderá perceber qualquer alteração fora do esperado e indicar como lidar com a doença se houver qualquer anormalidade.

O Ministério da Saúde oferece gratuitamente, através da Farmácia Popular, o medicamento Salbutamol para o tratamento de crises asmáticas. Esse remédio não é um corticosteroidie como os avaliados no estudo finlandês.

remédio para asma infográfico doutíssima 

Reconheça a asma

Segundo a mais recente Pesquisa Nacional de Saúde, realizada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), 6,4 milhões de brasileiros acima dos 18 anos têm asma. Segundo dados da Organização Mundial da Saúde, mais de 300 milhões de pessoas lidam com esse problema no mundo todo.

Os principais sintomas da doença são a dificuldade para respirar, chiado e ruído no peito e a tosse seca. Os ataques podem ser desencadeados por reações alérgicas ao pó ou outras substâncias, fumaça e cheiros muito fortes.

As crises ou ataques acontecem quando algo desencadeia o processo inflamatório da asma, que contrai as vias respiratórias dificultando a passagem do ar. O controle com medicamentos permite reduzir ao máximo os episódios que tornam a respiração muito difícil.

A asma não é uma doença de fácil diagnóstico por apresentar sintomas e sinais iguais ou similares a outros problemas de saúde. A idade e o estado do paciente no momento da consulta médica é que vão determinar os remédios recomendados para controle e tratamento da doença.

Pais de crianças com asma devem estar atentos aos sinais da doença e conversar com o médico para não ter dúvidas sobre o tratamento. O acompanhamento de perto ajuda a evitar quaisquer efeitos colaterais e manter a saúde dos pequenos em dia.

 

Gostou do artigo? Qual é a sua opinião sobre ele? Venha compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão DoutíssimaClique aqui para se cadastrar!