Já imaginou realizar um exame que é capaz de definir o melhor tipo de alimentação e combinação de exercícios para você? O teste metabólico avalia a forma como seu corpo trabalha em repouso ou movimento para acelerar seu metabolismo e promover o emagrecimento saudável.

Entenda como o procedimento funciona e como ele pode ajudar na dieta.

teste metabolico shutterstock doutissima
Exame possibilita uma dieta personalizada através das necessidades de cada pessoa. Foto: Shutterstock

Como funciona o teste metabólico

Segundo a nutricionista clínica e estética Juliana Marion, o exame mede a taxa metabólica do paciente, que corresponde ao número de calorias queimadas durante o repouso ou uma atividade física, ou seja, o procedimento consegue descobrir qual é o gasto energético do indivíduo. Dessa forma, ele pode proporcionar uma dieta através das necessidades individuais de cada pessoa.

Por meio da avaliação, também é possível registrar a adaptação do coração, dos pulmões e das células musculares envolvidas na atividade esportiva, de forma integrada e em tempo real. De acordo com a nutricionista, o teste pode apontar se você precisa ingerir mais proteínas, carboidratos ou mesclar os dois na dieta.

“O teste é simples: a pessoa respira em um tubo, o ar soprado é analisado para determinar a quantidade de oxigênio que o corpo consome. Normalmente, leva em torno de 10 a 15 minutos, pode ser feito em repouso ou dependendo da finalidade pode envolver alguma forma de exercício”, explica a profissional.

Para a nutricionista, cada organismo é único, tem necessidades, prioridades e perfis metabólicos diferentes. “O teste metabólico permite personalizar um plano alimentar para atender as necessidades individuais, tanto para redução de peso quanto para melhorar o desempenho físico em praticantes de atividade física e atletas”, afirma.

Segundo Juliana, um dos princípios básicos dessa ciência é tratar cada pessoa como detentora de um tipo metabólico diferente. Em resumo, ela divide as pessoas em três grupos: tipo carboidrato, tipo proteína e tipo misto.

 

“Há quem necessite de uma dieta rica em carboidratos e com pouca gordura, enquanto outros precisam de uma alimentação em que predominam proteínas e gorduras. Há ainda os que respondem melhor a uma dieta mista, que combine esses elementos de forma equilibrada”, destaca.

Entretanto, alguns cuidados são necessários para quem realiza o exame. É preciso evitar a ingestão de água, café ou qualquer outra bebida após acordar, manter as atividades cotidianas na véspera sem atividades físicas intensas, não consumir bebida alcoólica e dormir de sete a oito horas durante a noite anterior.

É importante também não ter apresentado febre no dia anterior ao teste, assim como avisar seu nutricionista sobre o uso de algum medicamento.

 

Vantagens e desvantagens do exame

De acordo com a nutricionista, a vantagem da análise metabólica está em descobrir a quantidade máxima de calorias que uma pessoa deve consumir no dia, proporcionando a perda ou manutenção do peso corporal.

 

“Sendo assim, é feito a prescrição da dieta personalizada para o paciente, focada nos objetivos de cada indivíduo, como chegar ao peso ideal, manter o peso ou melhorar o desempenho físico”, reforça.

No entanto, a desvantagem é o alto valor do investimento. O teste metabólico geralmente custa em torno de R$ 2 mil, mas pode ser realizado apenas uma vez. Lembre-se, é importante ter o acompanhamento de um especialista da área da nutrição ou endocrinologia, com conhecimento em metabolismo e fisiologia.

 

Gostou do artigo? Qual é a sua opinião sobre ele? Venha compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão DoutíssimaClique aqui para se cadastrar! 


DEIXE UMA RESPOSTA