[the_ad_group id="16401"]
Dieta > Nutrição

Cuidados para manter uma dieta sem carne vermelha

Por Redação Fortíssima 11/03/2016

Optar por uma dieta sem carne vermelha pode promover uma alimentação mais saudável e leve, além de trazer diversos outros benefícios para a saúde. Porém, é preciso ter alguns cuidados para fazer as substituições certas e evitar algum tipo de deficiência nutritiva, principalmente de proteínas.

A dieta está fazendo sucesso também entre as famosas. Algumas adeptas são as atrizes Yasmin Brunet, Giovanna Lancellotti e Bruna Marquezine, que cortaram ou diminuíram o consumo da proteína animal e conquistaram mais saúde e perda de peso.

Por que retirar a carne vermelha da alimentação

Cortar ou diminuir o consumo de carne vermelha reduz a quantidade de toxinas acumuladas no organismo, facilitando a perda de peso e o ganho de mais saúde. Além disso, contribui para eliminar problemas como celulite e ainda reduz a gordura do cardápio, diminuindo o risco de diversas doenças.

Uma dieta sem carne vermelha e rica em fitoquímicos de vegetais permite que o corpo produza menos radicais livres, prevenindo inflamações nas células. Com isso, diminui o risco de doenças cardiovasculares, diabetes e câncer, além de proporcionar mais energia e disposição.

De acordo com um estudo realizado pela Universidade de Harvard, nos Estados Unidos, feito com mais de 120 mil pessoas ao longo de 20 anos, quem segue uma dieta sem carne vermelha pode aumentar a expectativa de vida e ter menos riscos de doenças cardíacas em comparação com pessoas que consomem regularmente hambúrgueres, carnes e alimentos processados como bacon, salsicha e linguiça.

O Ministério da Saúde recomenda o consumo de cerca de 100 gramas de carne por dia. O problema é que a maioria dos brasileiros come quantidades maiores que isso, principalmente de carnes processadas.  

dieta sem carne vermelha

É importante substituir a carne vermelha por vegetais e grãos. Foto: iStock, Getty Images

Cuidados com a dieta sem carne vermelha

A proteína é muito importante para manter os músculos nutridos, para o ganho de massa magra e redução de percentual de gordura. Por isso, ao aderir a dieta sem carne vermelha, é preciso fazer as substituições adequadas para evitar a carência do nutriente.

O segredo é fazer refeições compostas por grãos variados, aumentando a quantidade de folhas e legumes ingeridos. Ovos, cogumelos, sementes e laticínios são outros alimentos ricos em proteínas que também devem fazer parte do cardápio quando a carne ficar de fora do prato.

Um ovo de galinha, por exemplo, pode ter até nove gramas de proteínas e poucas calorias, além de vários nutrientes e vitamina B12, encontrada principalmente nas carnes vermelhas. No caso dos grãos, uma dica é fazer combinações proteicas, como arroz e feijão, e ainda variações com lentilhas, ervilhas, milho e outros.

Entre os grãos, a quinoa também é uma boa opção. Com alto teor de proteína, ela pode ser consumida de diversas formas, como em flocos, no suco e iogurte ou a semente cozida, substituindo o arroz ou complementando outros grãos.

E aí, o que achou? Deixe um comentário! E não esqueça de compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão DoutíssimaClique aqui para se cadastrar!


[the_ad id="14710899"]
[the_ad id="14710899"]
[the_ad_group id="16404"]