[the_ad_group id="16401"]
Amor e Sexo > Relacionamento

Dia da mentira: Como lidar com a mentira em um relacionamento?

Por Francine Costanti 01/04/2019

Se no dia 1º de abril muitas pessoas gostam de inventar histórias para “celebrar” o dia da mentira, no resto do ano essa prática pode arruinar relacionamentos. É fato que, muitas vezes,  uma única mentira grave pode acabar com laços de confiança que levaram anos para serem construídos.

Mas o que leva as pessoas a mentirem? E como agir se seu parceiro ou parceira trair sua confiança desta forma? Conversamos com Silvia Donati, Personal & Professional Coach pela Sociedade Brasileira de Coaching, para pegar algumas dicas.

falofobia

A desconfiança no parceiro pode fazer com que o relacionamento chegue ao fim. Foto: iStock

Por que as pessoas mentem?

“Mentiras ou meias-verdades revelam egocentrismo e fraqueza de caráter”, dispara Silvia. “As pessoas mentem por se sentirem no controle da situação, e manipulam dessa forma para obter o que querem”.

A coach ressalta que esse é um dos principais motivos para o rompimento de relacionamentos amorosos. “Isso destrói a confiança e, quando você passa a desconfiar do parceiro, a relação corre sérios riscos de instabilidade e término”.

Mentira tem perna curta? Veja situações comuns

Vale pontuar que a mentira não precisa envolver uma traição para prejudicar o relacionamento. “A lealdade vai além da fidelidade”, explica. Ser leal envolve ser verdadeiro e sincero – e se uma das partes não cumpre com esse acordo surgem problemas.

Como lidar com a mentira?

Como não é possível (nem desejável) ter controle sobre as ações do outro, Silvia dá dicas do que a pessoa que sofreu com um mentiroso pode fazer. “Sempre é positivo perceber a sua responsabilidade nas atitudes do outro. Não estou falando de culpa, mas sim de responsabilidade. Muitas vezes, os parceiros criam uma maneira de nos tratar, para facilitar o relacionamento, e isto pode incluir algumas mentiras”.

SIlvia orienta avaliar a motivação da pessoa – e considerar, por exemplo, se a mentira contada visava proteger você ou gerar vantagem para o próprio mentiroso – na hora de decidir sobre voltar ou não a acreditar no parceiro.

A coach ressalta também que algumas pessoas podem atrair ou fazer questão de manter relacionamentos baseados em mentiras e que, nesses casos, é importante fazer uma autoavaliação: “Quando é algo repetitivo na vida, a mentira está plantada na relação consigo mesmo. Não é fácil reconhecer quando mentimos para nós mesmos, mas essa é a chave para se quebrar esse círculo vicioso e curar traumas”.

Posso voltar a confiar nas pessoas?

E como voltar a se envolver com outras pessoas após passar por uma decepção desse tipo? O segredo está em deixar no passado o que é passado!

Mentira compulsiva: descubra quando a brincadeira vira doença

“Se eu começo uma nova relação com mágoas do antigo parceiro, não tem como ser feliz. Novos parceiros não têm nada a ver com os antigos relacionamentos. A única pessoa que é a mesma sou eu, portanto isso tem que ser dissolvido em mim mesma”, explica Silvia.


[the_ad id="14710899"]
[the_ad id="14710899"]
[the_ad_group id="16404"]