[the_ad_group id="16403"]
Dica do Nutricionista

Alimentos fitoquímicos são coloridos, nutritivos e previnem doenças. Saiba mais!

Por Redação Doutíssima 24/07/2014

Podemos até não perceber, mas os alimentos fitoquímicos fazem parte do nosso cardápio no dia a dia. A maioria deles possui estas substâncias que são benéficas à saúde, mas é nas suas variadas cores que são mais bem identificados: quanto mais coloridos forem os alimentos, mais irão conter fitoquímicos.

Alimentos fitoquímicos defendem o corpo

Entre outros aspectos positivos, os alimentos fitoquímicos podem ampliar as defesas do organismo humano, retardando o envelhecimento e prevenindo uma série de doenças, das mais simples às mais graves, como alguns tipos de câncer.

alimentos-fitoquímicos

Alimentos fitoquímicos ampliam defesas do organismo e retardam envelhecimento. Foto: Shutterstock

Estudos recentes vêm demonstrando, ainda, que os fitoquímicos podem estimular a quebra de gordura e, como consequência, ser um importante redutor da obesidade. Para usufruir todos os seus benefícios, é importante consumir os alimentos fitoquímicos in natura, ou seja, sem que eles sejam processados ou cozidos – procedimento que remove os principais nutrientes.

Benefícios dos alimentos fitoquímicos

Antioxidantes

Essa condição leva à proteção das nossas células contra danos oxidativos, além de atuar na redução do risco de desenvolvermos alguns tipos de câncer. Este tipo de fitoquímico é encontrado, por exemplo, na cebola e no alho (sulfetos alílicos), na cenoura (carotenoides), em legumes (flavonoides) e em chás (polifenóis).

Efeito anti-bacteriano

O alho está entre os alimentos fitoquímicos que possuem alicina, que se revela eficaz contra as bactérias, atuando ainda na prevenção da hipertensão e no tratamento do diabetes, além de ser efetiva contra o câncer e o risco de infarto.

Ação hormonal

A soja é um exemplo de alimento com isoflavona, que imita o estrogênio humano e, assim, colabora com a redução dos sintomas da menopausa e da osteoporose. É também uma opção auxiliar na redução dos níveis de colesterol. Brotos de alfafa e sementes de linhaça também possuem isoflavona.

Impactos físicos

As proantocianidinas estão muito presentes na uva e, por consequência, no vinho. Este fitoquímico é capaz de elevar os níveis de vitamina C, reduzir a fragilidade capilar e neutralizar os radicais livres. O consumo de cranberry é indicado como alternativa para minimizar o risco de infecções do trato urinário e, ainda, melhorar a saúde dental.

Fique de olho nas cores

– Laranja e amarelo: os alimentos fitoquímicos com essas cores são ricos em betacaroteno, um antioxidante que atua em favor do sistema imunológico. Também há grande concentração de vitamina A, reduzindo riscos de doenças cardíacas. Melão, laranja, mamão e damasco são algumas fontes.

– Vermelho: também são antioxidantes, benéficos à saúde do coração e capazes de prevenir alguns tipos de câncer, como o de próstata. A coloração vermelha é resultado da presença de licopeno, encontrado em tomates, goiabas e melancias, por exemplo.

– Verde: os fitoquímicos dessa coloração marcam presença em vegetais e legumes, como couve, repolho, brócolis e alface e são ótima opção para proteção dos olhos, desintoxicação do organismo, além de regular a pressão e fazer bem aos sistemas circulatório, cardiovascular e imunológico.

– Azul e roxo: berinjela, amora, uva e repolho roxo são alimentos fitoquímicos que possui o pigmento antocianina, também de ação antioxidante e que atua na prevenção de doenças cardiovasculares, na redução dos níveis de colesterol e também minimiza o risco de câncer.

– Branco: a alicina, que está presente na cebola e no alho, é aliada da saúde contra infecções e inimiga do colesterol, regulando ainda a pressão sanguínea.

 

 

Gostou do artigo? Qual é a sua opinião sobre ele? Venha compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão DoutíssimaClique aqui para se cadastrar!


[the_ad_group id="16349"]
[the_ad_group id="16404"]