[the_ad_group id="16403"]
Gestante

Confira dicas para tornar a cicatriz de cesariana menos aparente sobre a pele

Por Redação Doutíssima 15/09/2014

Ainda que muitas mulheres saibam e queiram o parto normal na hora do nascimento do seu bebê, não raro é necessária que seja feita a cesárea por vários motivos diferentes. Tal procedimento acarreta em uma recuperação mais lenta do que a do parto normal, e além disso, também deixa a por vezes incômoda cicatriz de cesariana.

Cicatriz de cesariana costuma ser pouco aparente

A tendência natural é que a cicatriz de cesariana fique bem fechada e pouco aparente a partir do primeiro ano pós-parto. Atualmente já existe uma preocupação médica com a aparência estética da cicatriz, utilizando assim pontos intradérmicos para amenizá-la.

cicatriz-de-cesariana

Se a sua escolha ou a opção médica for pela cesárea, fique atenta à cicatriz. Foto: Shutterstock

No entanto, mesmo com um cuidado médico em relação à intensidade da cicatriz de cesariana, é possível que uma parte das pacientes sofram complicações, como inflamações queloides ou uma cicatriz hipertrófica.

Como se trata a cicatriz de cesariana

A cicatriz hipertrófica é apenas um engrossamento da cicatriz comum, enquanto o queloide, menos comum, é uma cicatrização volumosa que às vezes ocorre em algumas partes do corpo, como barriga, tórax, braços e lóbulos da orelha. O tratamento desse tipo de cicatriz de cesariana consiste na aplicação de cremes com base de corticoide.

Passados os primeiros 12 meses após o parto, a mamãe pode ainda fazer uso de outras substâncias que ajudam a incômoda cicatriz menos aparente. É o caso do ácido retinóico e de outras substâncias que podem, através de um peeling local, ajudar na melhora da cicatriz, sempre sob a orientação de um dermatologista.

Também os problemas como a saliência na barriga provocada pelo afundamento da pele na área da cicatriz podem ser resolvidos com recursos modernos como as injeções de ácido hialurônico, que tornam o relevo homogêneo e ainda estimulam a produção de colágeno na pele profunda.

Além disso, há aparelhos como o Starlux, que alia radiações luminosas pulsadas e ablativas e é usado em tratamentos à base de luzes e de laser, quando ainda sobra uma linha incômoda ou se visualizam vasos avermelhados no fundo da cicatriz.

Cuidados para evitar complicações

Também é importante que, além dos procedimentos que a estética dispõe para amenizar a cicatriz de cesariana, alguns cuidados devem ser tomados para evitar complicações que agravem o quadro.

Uma indicação é que seja utilizada uma fita de micropore ou silicone sobre a cicatriz por pelo menos 30 dias após a retirada dos pontos. Isso ajuda a diminuir a tensão na região e evita o desenvolvimento de cicatrizes hipertróficas e queloides.

Outra indicação importante é restringir a exposição ao sol, pois os raios solares estimulam a irritação da cicatriz. Em caso de exposição solar no período de cicatrização, o uso de filtro solar de pelo menos FPS 15 é fortemente recomendado, não só nas mulheres de pele clara, mas especialmente nas morenas, mulatas e orientais, que podem desenvolver pigmentação escura na cicatriz se esta for exposta precocemente ao sol.

Ainda que a paciente tome todos os cuidados direitinho, ela deve lembrar que uma cicatriz nunca desaparece, porque é uma resposta do organismo a uma agressão sofrida. No entanto, acontece que uma cicatriz bem cuidada pode adquirir uma qualidade quase que imperceptível na pele.

Gostou do artigo? Qual é a sua opinião sobre ele? Venha compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão DoutíssimaClique aqui para se cadastrar!


[the_ad_group id="16349"]
[the_ad_group id="16404"]