Gestante

Gravidez planejada: conheça os procedimentos necessários

Por Redação Doutíssima 21/10/2015

Quando se tem certeza que é hora de aumentar a família, vale a pena seguir todos os passos para uma gravidez planejada. Isso inclui cuidar do corpo e da mente para a mulher estar preparada para sua nova missão e, muitas vezes, faz uma grande diferença na saúde da futura mamãe e do bebê.

 

Gravidez planejada é importante

Ao redor do mundo há um grande índice de gestações não planejadas – cerca de um quarto delas, segundo um recente estudo da Universidade de Southampton, do Reino Unido. Trata-se de um número preocupante porque, assim, muitas oportunidades de aconselhamento pré-gravidez são perdidas. 

 

Por exemplo, saber que a suplementação com ácido fólico antes a concepção e durante o primeiro trimestre é importante para reduzir um defeito no tubo neural (NTD).

gravidez-planejada-doutissima-istock-getty-images

Cerca de um quarto do total de gestações do mundo são casos de gravidez não planejada. Foto: iStock, Getty Images

Da mesma forma, o controle de glicose em mulheres com diabetes durantes as primeiras 8 a 10 semanas de gestação é eficaz para prevenir defeitos de nascimento – ou seja, ele deve iniciar antes mesmo da concepção. Algumas toxinas, como o álcool, também são capazes de causar danos já nos primeiros estágios desse período.

 

O aconselhamento ainda é relevante para os homens. Segundo um estudo publicado no American Journal of Obstetrics & Gynecology, em 2008, o estilo de vida e a saúde deles também pode afetar o resultado da gestação.

infográfico gravidez planejada doutíssima 

Como se preparar para a gravidez

Quanto mais saudáveis forem os futuros papais, maiores serão as chances da mulher engravidar e ter uma gestação saudável. É preciso estar atenta a várias questões, como a prática de exercício físico e abandonar fumo e álcool, por exemplo. Caso esteja preocupada com sua saúde sexual, é importante certificar-se de que não possui uma infecção sexualmente transmissível.

 

Para entrar nesse período com tranquilidade e conseguir encará-lo de forma saudável, é fundamental buscar um profissional habilitado para todos os esclarecimentos. Um médico será capaz de aconselhar sobre a pré-gravidez e indicar cuidados específicos para o seu caso. Acredite, se você sofre de algo como diabetes, epilepsia, problemas cardíacos ou circulatórios, pressão alta e trombose, eles serão fundamentais para uma boa gestação.

 

Ao visitar um profissional de saúde, informe-lhe ainda sobre todos os medicamentos, ervas ou suplementos que você está tomando. Muitos deles são capazes de afetar o bom desenvolvimento da gestação e o médico será capaz de recomendar doses seguras ou até mesmo indicar que você pare de tomá-los se deseja engravidar.

 

Estar acima do peso também pode ser um problema para quem deseja engravidar. Quem sofre de sobrepeso ou obesidade aumenta o risco de determinadas complicações durante a gravidez, como pressão arterial elevada, coágulos sanguíneos, aborto e diabetes gestacional.

 

Não esqueça ainda de verificar se as suas vacinas estão em dia. Infecções como catapora e rubéola muitas vezes são perigosas para o feto e, se você não estiver completamente imunizada, os riscos aumentam consideravelmente. Caso tenha dúvidas, faça um exame de sangue e verifique como anda sua imunidade pelo menos um mês antes de tentar engravidar.

 

Como você está desejando uma gravidez planejada, também é importante começar a tomar vitaminas pré-natais. Tomá-las auxilia na prevenção de defeitos do tubo neural, que posteriormente se transforma no cérebro e na medula espinhal do feto e começa a se desenvolver já no primeiro mês de gravidez.

 

Gostou do artigo? Qual é a sua opinião sobre ele? Venha compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão DoutíssimaClique aqui para se cadastrar! 


Sites parceiros