[the_ad_group id="16401"]
Gestante

Dança para gestantes: movimentar o corpo faz bem para a saúde da futura mamãe

Por Redação Doutíssima 20/09/2014

Engana-se quem acredita que o período de gravidez é um momento em que as grávidas devem ficar em repouso absoluto e sem fazer o que gostam. Salvo mulheres com recomendação médica, a atividade física é recomendada mesmo durante a gravidez e em meio essa possibilidade surge a modalidade de dança para gestantes.

Contra os hormônios, adança para gestantes

A dança para gestantes é uma forte aliada para as mulheres que precisam lidar com o turbilhão hormonal que implica em ser mãe. O ato de dançar ajuda na liberação de hormônios que geram bem-estar e, além disso, estreitam os vínculos entre mãe e bebê. Outra vantagem da dança é que ela serve de auxílio para aquelas mães que almejam o parto normal.

dança-para-gestantes

Dança promove uma adaptação da futura mamãe às mudanças que a gestação provoca. Foto: Shutterstock

Como aderir à dança para gestantes

O primeiro passo para da dança para gestantes está em soltar-se com leveza e deixar fluir. Coloque uma música de que você gosta e dance suavemente, soltando a região da bacia. É importante que os movimentos sejam de baixo impacto. Não use salto nem bata os pés com força no chão.

Sinta os movimentos. Uma boa dica consiste em imaginar que se está na água e então mexer o corpo de forma como se estivesse envolvida por ondas. Tal prática dá para ser executada inclusive na hora do trabalho de parto. Isso porque os movimentos executados ajudam a controlar a ansiedade e o ritmo da respiração.

Benefícios da prática

Como todo exercício físico voltado para grávidas, a dança para gestantes tem como principal objetivo promover uma adaptação da mãe às mudanças que a gestação provoca. Quando há harmonia entre o corpo e a mente, a gravidez tende a ocorrer de forma suave e tranquila.

Além disso, participar de aulas de dança de forma regular ajuda na oxigenação e também na melhora da circulação sanguínea, dois pontos que são altamente recomendados para a gravidez.

Ainda ocorre de as mães também aprenderem a ter uma postura mais correta, tanto para quando a barriga ficar pesadinha, quanto para quando a mãe precisar amamentar o bebê. Isso é possível pois a dança é um exercício muito completo, que envolve desde o alongamento até o fortalecimento muscular, relaxamento e respiração.

Recomendações antes de aderir

Em termos de recomendação, não existe uma contraindicação para as gestantes interessadas em dançar. A única ressalva feita em relação à prática da fica para as mães que estão com gravidez de risco, ou mesmo para o início da gravidez, onde é bem comum o aborto espontâneo causado por esforços exagerados.

Para que esses excessos sejam amenizados, geralmente, o aconselhado é que as aulas de dança para gestantes comecem a ser feitas a partir das 12 primeiras semanas, ou seja, no segundo trimestre, que é a margem de segurança.

Porém, às vezes, algumas mães podem iniciar as atividades até antes. Se o médico liberar, pode começar. É importante também atentar para um local preparado para coreografar de acordo com a sua atual condição para não criar um esforço excessivo.

Gostou do artigo? Qual é a sua opinião sobre ele? Venha compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão DoutíssimaClique aqui para se cadastrar!


[the_ad id="14710899"]
[the_ad id="14710899"]
[the_ad_group id="16404"]