[the_ad_group id="16401"]
Estética

Celulite infecciosa atinge a pele de forma profunda e causa dor

Por Redação Doutíssima 13/10/2014

Ainda que com nomes semelhantes, engana-se quem associa a celulite infecciosa à celulite combatida pela indústria estética. Em sua forma infecciosa, também conhecida como celulite bacteriana, ela atinge as camadas mais profundas da pele, o que faz com que a região afetada se torne muito vermelha, inchada e dolorida.

 

O que causa a celulite infecciosa

 

A celulite infecciosa é causada pela entrada de bactérias no organismo, como Streptococcus pyogenes ou Staphylococcus aureus. O ingresso desses organismos pode ocorrer por meio de uma ferida, como queimadura, corte, frieira, acne ou picada de inseto. Ainda que muito frequente nas pernas, também é possível a ocorrência na face.

celulite-infecciosa

Celulite infecciosa se diferencia da tradicional ao atingir a pele profundamente. Foto: iStock, Getty Images

 

Embora receba o nome infecciosa, esse tipo de celulite não é contagioso, uma vez que não é possível que um indivíduo contamine o outro. No entanto, caso haja uma ferida na pele ou doença como dermatite, por exemplo, a bactéria pode penetrar, causando a celulite infecciosa.

 

Ao contrário da popular celulite, que, na realidade, chama-se fibroedema geloide, a infecciosa pode causar graves complicações como septicemia, que é a infecção geral do organismo. Além disso, pode levar uma pessoa a óbito caso a mesma não seja devidamente tratada.

 

Fatores de risco

 

Entre os fatores de risco da doença, é possível que se contraia a celulite infecciosa devido a um quadro de pele seca ou escamosa.

 

Também são considerados fatores de risco para a doença quadros de queimaduras, arranhões, espinhos, cortes ou esfoladelas e outros tipos de infecções que afetam a pele.

 

Além disso, a doença pode ser contraída por meio de mordidas de aranhas ou outros insetos ou ainda devido a uma intervenção cirúrgica recente.

 

Conheça os sintomas

 

Os sintomas indicativos de um quadro de celulite infecciosa que requerem atenção são caracterizados pela presença de febre, dor local, pele avermelhada no local afetado e também inchaço do local afetado.

 

Além disso, é comum que haja inflamação das ínguas próximas à área afetada, calafrios provenientes da febre e dores de cabeça. Outros sintomas como vômitos, náuseas e mal-estar geral também podem surgir, embora não sejam muito comuns.

 

A importância de atentar para os sintomas se dá a fim de que o recurso seja procurado o mais rápido possível. Por isso, caso os sintomas durem mais de 24 horas, o paciente deve ir ao pronto-socorro para receber o tratamento e as orientações mais adequadas referentes a esse tipo de quadro clínico.

 

Como tratar a celulite infeciosa

 

 

Mas, se é tão importante assim dar atenção ao tratamento da celulite infecciosa, como fazê-lo? A abordagem médica é em geral feita pelo dermatologista e inclui o uso de antibióticos, a fim de combater a bactéria causadora de celulite e evitar que ela entre na corrente sanguínea.

 

Além disso, o paciente também deve manter repouso durante o tratamento e deixar o membro afetado o mais elevado o possível. Para baixar a febre e aliviar a dor, medicamentos antipiréticos e analgésicos podem ser prescritos pelo médico.

 

 

Gostou do artigo? Qual é a sua opinião sobre ele? Venha compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão DoutíssimaClique aqui para se cadastrar!


[the_ad id="14710899"]
[the_ad id="14710899"]
[the_ad_group id="16404"]