Sexualidade

Mito ou verdade: saiba tudo sobre o orgasmo vaginal

Por Redação Doutíssima 27/10/2014

Há quem diga que o motivo de muitas mulheres terem tanta dificuldade para alcançar a plena satisfação sexual é porque o orgasmo vaginal não existe. Especialistas indicam que cerca de um terço das mulheres nunca experimentaram um orgasmo (de qualquer tipo). Já no universo dos homens, cerca de 90 tem orgasmos em todas as suas relações sexuais.

A pergunta é: por quê? Isso é o que muitas pesquisas têm tentado descobrir – com pouco sucesso. Uma das teorias é que os homens podem ter o seu orgasmo muito antes do que a mulher, já que as meninas precisam entre 25 a 45 minutos para chegar ao clímax.

É importante lembrar que a mulher precisa de diversos fatores para atingir a excitação necessária para um orgasmo, sendo que os de ordem psicológica são decisivos para que isso aconteça.

orgasmo-vaginal

O orgasmo feminino é, até hoje, um assunto polêmico entre homens e mulheres. Foto: iStock, Getty Images

Orgasmo vaginal é um mito?

Muitos cientistas, como em várias questões relacionadas ao sexo, não concordam entre si sobre a existência de um orgasmo vaginal. Alguns dizem que ele existe, já outros têm a plena convicção de que a mulher possui um conjunto de estímulos que leva ao orgasmo, e que o órgão do prazer feminino é o clitóris.

Mas o que se pode concluir é que as sensações que ocorrem quando você tem um orgasmo clitoriano ou um vaginal são diferentes. Essa foi a conclusão de um estudo americano que analisou dezenas de mulheres durante a masturbação.

O estudo descobriu que, dependendo da forma de prazer que foi estimulada, áreas sensoriais diferentes foram ativadas. Deste modo, pode ser confirmado que o orgasmo vaginal e clitoriano são diferentes.

Outras pesquisas relatam que o que a maioria das mulheres chamam de “orgasmo vaginal“, na verdade, continua a ser o orgasmo clitoriano, porque tudo está interligado pelas terminações nervosas. Você pode ter um orgasmo através da penetração, mas sempre buscando posições que estimulam o clitóris.

Com isso, é impossível precisar ao certo se o orgasmo vaginal existe ou não. O que é certo é que a mulher pode atingir o prazer intenso de diversas formas, utilizando o conjunto de suas zonas erógenas. E isso não tem erro. Se a mulher não consegue atingir o orgasmo vaginal, não quer dizer que há algo errado.

Descobrindo o orgasmo vaginal

Alguns especialistas afirmam que algumas posições sexuais, com o homem em cima, podem estimular a área vaginal, onde é possível conseguir este tipo de orgasmo: junto do colo do útero e na parte mais profunda da vagina. Além disso, recomenda-se estimular o clitóris ao mesmo tempo da penetração, o que irá proporcionar um prazer mais intenso e talvez o impulso final para experimentar o orgasmo vaginal.

Desta forma, o prazer será sentindo de uma forma gradual, diferente do orgasmo clitoriano, que pode ser uma explosão intensa de prazer. Porém, lembre-se que para qualquer mulher atingir o orgasmo, seja ele qual for, é preciso estar com os pensamentos direcionados para o seu prazer.

Se você está buscando um orgasmo, converse com o seu parceiro sobre o que mais te excita, e se você está buscando dar a sua parceira o clímax perfeito, procure dar atenção aos detalhes e em todos os pontos do seu corpo.


Sites parceiros