Medicina Alternativa

Medicina natural: Quando a cura pode ser buscada na natureza

Por Redação Doutíssima 30/10/2014

Cada vez mais, a medicina natural vem ganhando força para o tratamento de doenças. Devido aos resultados que muitos tratamentos naturais trazem, a medicina alternativa passou a ser vista como um complemento eficaz para a obtenção de saúde e qualidade de vida.

medicina-natural

Ajuda da natureza faz parte do tratamento com métodos alternativos. Foto: iStock, Getty Images

A medicina natural não enxerga a doença como o problema – e, sim, o doente. As técnicas utilizam produtos vindos da natureza e o tratamento age nas causas da doença e não simplesmente, nos sintomas.

 

Baseando-se nas técnicas da medicina tradicional chinesa, a medicina natural entende que a cura da doença vem da própria pessoa, através de seus hábitos saudáveis.

 

Remédios da medicina natural

 

Os chamados naturopatas são os profissionais responsáveis por receitar tratamentos da medicina natural. Esses médicos tratam seus pacientes com uma série de técnicas, a fim de que se encontre uma causa paralela à doença.

 

Desse modo, em uma consulta são analisadas todas as características do paciente, como o seu emocional, caráter e também uma série de exames clínicos, como avaliação das unhas, pulso, palpação, observação da fala, ouvidos, língua.

 

Os naturopatas utilizam recursos naturais como ervas e alimentos naturais, ao invés de utilizar remédios sintéticos e cirurgias.

 

A soja, por exemplo, é um alimento bastante indicado pelos naturopatas. Existe uma substância presente nesse grão chamada de genisteína. Essa substância já foi associada em vários estudos com a diminuição do câncer de mama.

 

Graças às suas propriedades anticancerígenas, a soja acaba se tornando um ótimo remédio natural também para homens que tenham câncer de próstata. Um estudo realizado no Karmanos Cancer Institute comprovou que o consumo de soja, juntamente com a radioterapia em homens com câncer de próstata, reduz os efeitos adversos a nível urinário, intestinal e disfunções sexuais.

 

Como se não bastasse, a soja ainda possui outra substância, chamada de lectina, que provoca um efeito regulador sobre as artérias, desintoxica o organismo, reduz o colesterol e estimula o sistema imunitário.

 

Efeitos benéficos da medicina natural

 

Já a camomila, também muito utilizada na medicina natural, diminui a estomatite (inflamação nas gengivas) em pacientes que estão em tratamento de quimioterapia. Esse efeito foi comprovado em um estudo publicado no Journal of Prosthetic Dentistry.

 

A camomila ainda funciona como um antialérgico da pele (alergias, dermatites, eczemas, picadas de insetos), olhos (conjuntivites) ou na rinite alérgica. Outra propriedade da planta é melhorar a função digestiva, como no tratamento de cólicas, gastrites, más digestões, ulcera, diarréia e gases.

 

A camomila também pode substituir pomadas de cortisona em adultos e bebês. Isso porque a planta tem propriedades anti-inflamatórias e reparadoras da pele. Muitos naturopatas utilizam a camomila para tratar eczemas e comichões na pele.

 

Essa substituição de remédios pela medicina natural pode ajudar em muitos casos. Entretanto, é importante saber que utilizar produtos naturais também precisa de acompanhamento médico, no caso, do naturopata. A alta dosagem pode causar efeitos tão sérios quanto os remédios convencionais.

 

A medicina natural é um complemento dos tratamentos tradicionais. Em casos de câncer, por exemplo, pode-se utilizar os remédios naturais, mas não se deve parar o tratamento convencional. E o médico deve ser sempre comunicado sobre os alimentos que estão sendo ingeridos.

 

 


Sites parceiros