Cabelos

Conheça as principais opções de tratamento para caspa

Por Redação Doutíssima 26/11/2014

Ninguém merece colocar o seu tradicional vestidinho preto e logo se dar conta de que os ombros estão cobertos por aqueles famosos pontinhos brancos. Mas não acontece só com você, não. A caspa atinge um grande número de pessoas.

Muitas pessoas ainda pensam que se trata de contagioso ou causado por falta de higiene, o que torna a situação ainda mais desagradável. Mas o que causa essa descamação e quais os tipos de tratamento para caspa? Neste artigo, você irá saber como combater o problema.

tratamento-para-caspa

Caspa passa aspecto desleixado com a higiene, mas causas são outras. Foto: iStock, Getty Images

Tratamento para caspa de diferentes tipos

Antes de pensar em tratamento para caspa, é bom você saber que existem dois tipos de caspa: a seca e a oleosa. A que mais comumente nos deparemos é com a primeira, a seca, que é aquela que cai sobre os ombros e costas como pequenos floquinhos brancos.

O tipo de caspa oleosa tem a cor mais amarelada, é mais espessa e fica presa na altura da raiz, grudada em fios de cabelo também oleosos. Nada sexy, diga-se de passagem. Não há cura definitiva, mas existem vários tipos de tratamento para caspa que podem mantê-la sob controle.

Outra informação importante é o que desencadeia a caspa: isso irá impactar na escolha do tratamento para caspa. Muitas pessoas associam quem sofre com caspa a alguém com hábitos de higiene precários. E não tem absolutamente nada a ver! A caspa surge através de células mortas que descamam do couro cabeludo em ritmo acelerado, tem causa genética e não é contagiosa.

Por algum motivo, as glândulas sebáceas trabalham mais do que deveriam e causam oleosidade e proliferação do fungo Malassezia. Esse fungo é comum em mais de 90% dos seres humanos, mas nem sempre se manifesta dessa forma.

A caspa pode ser desencadeada por diversos motivos, entre eles: estresse, hormônios, clima, poluição e água quente, entre outros. E se engana quem pensa que esse problema atinge apenas os cabelos. A caspa pode atacar as sobrancelhas, o contorno e as maçãs do rosto, provocando coceira e até ardor.

Acredita-se que cerca de 40% das pessoas sofram com o problema, entre homens e mulheres. Lavar o cabelo com água quente, uso frequente de chapinha e secador também podem agravar o quadro, em função do calor, pois ele estimula as glândulas de gordura a trabalharem mais. Apesar de desagradável, há vários tipos de tratamento para caspa, como você pode ver a seguir.

Como funciona o tratamento para caspa

Como já foi dito, a caspa não tem cura, mas é possível adotar tratamento para caspa para mantê-la controlada. O tratamento inicialmente deve ser feito com produtos que diminuam e equilibrem a oleosidade do couro cabeludo. Isso fará com que a proliferação de fungos seja barrada e que as caspas que já descamaram sejam removidas.

O ideal é fazer uso diário de shampoo anticaspa. Para casos mais severos e crônicos, é indicado usar shampoos com fórmulas receitadas pelos dermatologistas, que contém antifúngicos e talvez medicação vira oral.

Antigamente, uma das principais queixas em relação aos shampoos anticaspa é que ressecavam o cabelo e tinham cheiro ruim, como de um remédio. Mas isso mudou e atualmente é possível encontrar ótimos produtos que inclusive tratam o cabelo, até mesmo os com química ou progressiva.

Anote também esse cuidado importante: não lave a cabeça com água quente. Mesmo no inverno, o cabelo deve ser lavado com água de morna para fria e diminuir o uso de condutores de calor, como o secador.

 

 

Gostou do artigo? Qual é a sua opinião sobre ele? Venha compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão Doutíssima!


Sites parceiros