[the_ad_group id="16403"]
Medicina Alternativa

Conheça os benefícios medicinais da insulina vegetal

Por Redação Doutíssima 25/12/2014

A insulina é uma substância produzida pelo pâncreas, que tem a função de regular os níveis de glicemia em nosso organismo. Quando há alguma disfunção na sua produção, a quantidade de açúcar no sangue é desregulada, acarretando no diabetes. Se esse é o seu caso, você já ouviu falar na planta que, popularmente, é conhecida como insulina vegetal?

Saiba mais sobre a insulina vegetal

No tratamento de pessoas diabéticas, geralmente é necessário utilizar insulina injetável, em doses prescritas pelo médico, a fim de equilibrar novamente os níveis desse hormônio no organismo. Mas essa planta, a Cissus verticillata, chamada de insulina vegetal, possui propriedades hipoglicêmicas, ou seja, é muito eficaz como auxiliar na redução dos níveis de glicose.

insulina-vegetal

Planta é utilizada para auxiliar no tratamento da diabetes. Foto: iStock, Getty Images

Trata-se de uma planta da família das Vitaceae, que também é conhecida pelos nomes de mãe-boa, cipó-pucá, cipó-puci, achite, anil-trepador, caavurana-de-cunhan, cipó-da-china, cortina-japonesa, diabetil, proeza-japonesa, tinta-dos-gentios, uva-brava, uva-do-mato.

Além de ser muito conhecida para o tratamento de diabetes, também é utilizada para combater outros males, como reumatismo, abscessos, má circulação, inflamações, beribéri, derrame, problemas de coração (taquicardia, hidropisia, abaixar a pressão arterial), derrame, problemas estomacais, hemorroidas, entre outros.

Benefícios da insulina vegetal

Utilizando suas folhas, é possível usufruir de seus princípios ativos, como esteróis, quinonas, compostos fenólicos, aminoácidos, alcaloides, saponinas, taninos, açúcares, lactonas sesquiterpênicas, luteolina, flavonoides e sais de magnésio, manganês, silício, cálcio, fósforo e potássio.

São eles os responsáveis por fazer da insulina vegetal uma planta com propriedades hipotensora, sudorífica, antirreumática, antidiabética, anti-inflamatória, estomáquica e anti-hemorroidária. Além do diabetes, a planta é utilizada para tratar outros males.

Como usar a insulina vegetal

Para uso interno, pode ser usado em forma de infusão, tintura ou xarope. Confira algumas formas de preparar o chá contra o diabetes com as folhas da insulina vegetal.

– Utilize uma folha fresca da planta picada em uma xícara de água fervente. Cubra e deixe descasar por 10 minutos. Beba de uma a três vezes ao dia.

– Para um tratamento mais intenso, prepare uma infusão utilizando duas colheres da folha seca da planta e mais três folhas grandes frescas. Coloque-as em um litro e meio de água fervente, cubra e deixe descansar por 20 minutos. Coe e beba de três a quatro vezes ao dia.

Já para o tratamento de outros males, a insulina vegetal deve ser aplicada externamente, direto sobre a região afetada. Para tratar reumatismo e furúnculos, utilize as folhas amassadas. Já para abscessos e gânglios inflamados, o indicado são as folhas aquecidas.

Origem e cuidados

A insulina vegetal é nativa da Mata Atlântica, se apresenta em forma de trepadeira e se desenvolve facilmente. No Brasil, ela pode ser encontrada desde a Bahia até o Rio Grande do Sul. Preparar o chá em casa é bastante simples.

Entretanto, fazê-lo sem acompanhamento médico pode ser bastante perigoso. Isso porque existem cerca de 300 espécies semelhantes dessa planta, e somente um especialista pode identificar a correta para o tratamento necessário. Por isso, fique atento e sempre procure orientação médica antes de um tratamento alternativo.

 

 

Gostou do artigo? Qual é a sua opinião sobre ele? Venha compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão Doutíssima!


[the_ad_group id="16349"]
[the_ad_group id="16404"]