[the_ad_group id="16401"]
Remédios Caseiros

Angélica: aprenda a fazer remédios caseiros

Por Redação Doutíssima 19/01/2015

Também conhecida por erva-de-espírito-santo, raiz-do-espírito-santo, bohemia, erva dos anjos e polianto, a angélica é uma planta de porte alto (pode chegar a dois metros de altura) e elegante. É nativa do norte da Europa e encontrada em locais frios e úmidos. As folhas são verdes, brilhantes e têm recorte irregular.

Seu caule é oco (na cor vinho) e as flores são esverdeadas e amarelas, numerosas, pequenas e agrupadas. Suas hastes, saturadas de açúcar ou vinagre, são apreciadas na gastronomia, principalmente para a decoração de confeitos. O caule e as sementes são usados para dar aroma aos confeitos, e as folhas servem para fermentação de cervejas amargas.

Tem numerosas propriedades, que vão desde anti-inflamatória, depurativa, sedativa, até diurética, expectorante, carminativa, colerética, hepatoprotetora, antiespasmódica, eupéptica e emenagoga.

angélica

De diversas propriedades curativas, a planta também é usadas para fermentar cervejas. Foto: iStock, Getty Images

Casos de depressão podem ser tratados com angélica

Seu tônico é usado para problemas de digestão e circulação. A angélica é também excelente remédio na recuperação de doenças crônicas na revitalização de um sistema digestivo frágil. Também é  bastante usada em casos de depressão, neurose e debilidade nervosa.

Combate ainda a falta de apetite e enxaqueca, doenças do trato urinário, nefrites, cistites, doenças reumáticas, dores de cabeça, nervosismo, histeria, feridas, úlceras, gota, escorbuto, febres intermitentes, tétano e tifo. Estimula também a digestão e é bastante eficiente contra anorexia, diminui cólicas e alivia gases.

Outro uso da planta é para combater os incômodos da asma, bronquite, congestão respiratória e tosse e é um perfeita para uso após uma infecção respiratória aguda.

Licor de angélica

Corte 30g de angélica em pedaços pequenos e deixe 4 ou 5 dias em maceração em dois litros de conhaque, com com 30g de amêndoas amargas amassadas e reduzidas a pasta. Quando a maceração estiver completa, coe em um pano de linho e junte um litro de melado de açúcar. Depois né só filtrar e colocado em frascos bem fechados para conservar.

Como preparar o chá

Junte uma colher (sopa) de raiz da planta, seca e picada bem fina uma xícara de água fervente. Mantenha em infusão, tapado, por cinco minutos. Coe e beba até três xícaras de chá ao dia.

Vinho

Misture cerca de 55g da raiz seca e picada em meio litro de vinho branco. Deixe em infusão entre 5 e 7 dias e depois coe. Guarde em uma garrafa bem fechada e beba um copo do vinho como auxiliar de incômodos digestivos..

Banhos

Use 120 gramas de raiz picada em meio litro de água. Deixe ferver por 15 minutos. Coe e use na água do banho quente. É recomendado dois banhos, de 15 minutos, duas vezes por semana, aos pacientes de reumatismo.

Embora possua diversas propriedades medicinais, a angélica é uma planta ainda pouco conhecida e estudada, portanto, deve ser usada com cautela. Pessoas que possuem algum tipo de úlcera, mulheres grávidas ou lactantes, crianças com problemas neurológicos (como a epilepsia) e pacientes com o mal de Parkinson não devem usar a planta.

Durante a utilização de preparados que contenham a planta, é importante não se expor de forma prolongada ao sol, pois o uso da planta pode provocar câncer de pele e dermatites.

 

 

Gostou do artigo? Qual é a sua opinião sobre ele? Venha compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão Doutíssima!


[the_ad id="14710899"]
[the_ad id="14710899"]
[the_ad_group id="16404"]