Amor e Sexo > Sexualidade

Bomba peniana: vale a pena utilizar? Descubra!

Por Redação Doutíssima 21/01/2015

Por meio de uma constrição a vácuo, a bomba peniana consiste em um aparelho de uso externo para manter a ereção. Ela tem uma alça e um cilindro acrílico com uma bomba, que é colocada diretamente sobre o pênis.

 

bomba peniana

Se não utilizado da forma correta, o aparelho pode causar danos à saúde. Foto: iStock, Getty Images

Na outra ponta do órgão genital, se coloca o anel ou faixa de pressão sobre o cilindro. O cilindro e a bomba criam um vácuo que auxiliam o pênis ereto. O anel e a faixa de constrição funcionam para prolongar a ereção.

Como é aplicada a bomba peniana?

 

Coloque a bomba peniana no pênis (independentemente se ela for manual ou a pilha). Depois, bombeie o ar para fora do cilindro, causando um vácuo que puxe o sangue pela extensão do pênis. O membro ficará inchado e ereto.

Depois que a genitália estiver rígida, utilize um lubrificante para deslizar o anel de retenção até a base. Remova a bomba depois de liberar o vácuo. Com a faixa de constrição (anel), você pode manter a relação sexual sem perder a ereção. O efeito costuma durar durante cerca de 30 minutos e, por esse período, é seguro utilizar o anel.

Eficácia da bomba peniana

 

Os homens têm se mostrado satisfeitos com o uso da bomba peniana. De 50% a 80% dos usuários desse instrumento afirmam que ele é tão eficiente quanto os outros tratamentos para disfunção erétil, que tendem a piorar com o tempo se não forem acompanhadas pelo médico.

No entanto, se você está comprando sem prescrição médica, verifique se o aparelho tem o aviso de “liberação rápida”, pois alguns usuários de bomba para o pênis reclamam de lesões no órgão em função da liberação vagarosa do instrumento ou a não liberação do vácuo.

Além da disfunção erétil, a bomba peniana é recomendável para pessoas com baixo fluxo de sangue (principalmente para o pênis), que já passaram por cirurgias de próstata e câncer de cólon. Homens com diabetes, ou que sofrem de ansiedade, depressão e outros problemas psicológicos, também são beneficiados.

Pessoas que tenham algum tipo de doença congênita, que provoque sangramento, não devem utilizar o aparelho. Aqueles que tenham priapismo (uma ereção duradoura e dolorosa, que dura por várias horas), comum em pessoas com anemia, leucemia e problemas sanguíneos, também não podem usar. O vácuo no pênis pode causar sérios danos em função da predisposição.

Efeitos colaterais 

 

Quando a ereção é feita por um aparelho de constrição, o pênis pode ficar com uma coloração roxa. Frieza e dormência no membro são bastante comuns para quem recorre a essa técnica.

Além disso, podem aparecer hematomas na haste do órgão, que não doem e somem em poucos dias. A ejaculação também é menor e com pouca força, porque o sêmen fica retido na hora do orgasmo.

Se a intenção for utilizar a bomba peniana para aumentar o pênis, ela não é recomendada, porque não altera o tamanho. Apenas funcionará para manter a ereção, voltando ao estado normal após o uso e retirada do anel.

Os riscos para uso constante são: impotência temporária, rompimento de vasos sanguíneos, pele mais grossa do prepúcio, hematomas e bolhas. Use o instrumento por, no máximo, meia hora para não comprometer o funcionamento e saúde do pênis.


Sites parceiros