Guia do Sexo Anal

Aprenda a usar óleos lubrificantes e descubra os prazeres do sexo anal

Por Redação Doutíssima 01/11/2014

Para quem está pensando em fazer sexo anal, a primeira coisa a ser feita é escolher um entre tantos tipos de óleos lubrificantes, para tornar tudo mais confortável e prazeroso. Esse produto, no sexo anal, é fundamental, já que o ânus não produz lubrificação natural.

óleos

Utilizar óleos lubrificantes torna o sexo anal mais prazeroso. Foto: iStock, Getty Images

Como existem muitos tipos de lubrificantes no mercado, específicos para cada caso, é sempre importante saber como usar cada um deles. Os óleos lubrificantes são, em grande parte, feitos com ingredientes naturais, e há um risco limitado de reação alérgica ou irritação na pele, já que a maioria deles é completamente hipoalérgica – essa é sua grande vantagem na comparação com os demais tipos.

Além disso, a textura deste tipo de lubrificante pode tornar a experiência anal ainda mais prazerosa. Porém, existem alguns cuidados essenciais no uso de óleos lubrificantes, que não devem ser ignorados. Veja tudo o que você precisa saber sobres esses produtos.

Saiba mais sobre os óleos no sexo anal

Você deve estar se perguntando qual é a diferença entre os lubrificantes à base de óleo em relação a outros, como à base de água ou silicone.

A primeira delas é que você só precisa usar uma quantidade muito pequena de óleo para lubrificação, e ele dura por um longo período durante o sexo anal, já que não seca facilmente. Além disso, usar um lubrificante à base de óleo durante tornará a pele mais lisa, reduzindo o atrito, o que é essencial para a estimulação sexual.

É importante saber que eles devem ser usados exclusivamente com preservativos de poliuretano, já que o óleo pode romper o látex. Tendo este cuidado, você não terá quaisquer problemas com o uso dos óleos, que são ótimos para quem gosta de fazer sexo anal na água.

Muitas pessoas, por uma questão de higiene, gostam de praticar o sexo anal no chuveiro, já que o óleo cria uma camada sobre a pele e, assim, a água não consegue penetrar – o que é ideal para manter a lubrificação nestas condições. Isso torna o produto um pouco mais difícil de lavar, mas nada que um pouco de um sabonete neutro não consiga retirar.

A higiene após o uso é fundamental, já que o óleo obstrui os poros ao redor dos órgãos sexuais, além de poder abrigar bactérias e fungos que podem causar infecções.

Óleos lubrificantes caseiros

Além dos lubrificantes que você pode encontrar em qualquer sex shop, você pode usar alguns lubrificantes caseiros. Muitos óleos vegetais são seguros para o sexo vaginal, anal e oral. O azeite de oliva e o óleo de coco, por exemplo, oferecem alguns benefícios significativos como um lubrificante pessoal.

Eles não são solúveis em água e, como resultado, proporcionam lubrificação de longa duração em pequenas quantidades. Algumas gotas de azeite podem durar horas. Não é muito gorduroso e a maioria das pessoas têm em casa.

Como nem tudo são flores, eles podem causar um aroma desagradável se não forem devidamente retirados da pele, além de também causarem problemas em preservativos de látex.

Por isso, se você está à procura de um lubrificante à base de óleo, recomendamos produtos comerciais por uma razão simples: há supervisão significativa para fabricantes de lubrificantes, e eles são especificamente projetados para o uso durante o sexo. Os óleos naturais não são perigosos, mas não são necessariamente a escolha ideal.

 

 

Gostou do artigo? Qual é a sua opinião sobre ele? Venha compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão Doutíssima!


Sites parceiros