Dica do Nutricionista

Veja como driblar a fome de madrugada

Por Redação Doutíssima 04/03/2015

Muitas causas podem explicar a fome de madrugada. Alimentar-se mal durante o dia pode ser uma delas – e aqui vale tanto para a qualidade como para a quantidade. Além disso, alguns estudos sugerem uma íntima relação entre a insônia e o aumento do apetite – ou seja, se você dorme mal as chances de ter fome de madrugada são bem maiores.

Por fim, a fome de madrugada é um dos sintomas da síndrome da alimentação noturna – um distúrbio genético que atinge os genes que sincronizam os horários de comer com nosso relógio biológico.

Um dia bem organizado, com alimentação adequada, não permitirá ataques noturnos à geladeira. Foto: iStock, Getty Images

Um dia bem organizado, com alimentação adequada, não permitirá ataques noturnos à geladeira. Foto: iStock, Getty Images

Independentemente do motivo que esteja causando a sua fome de madrugada, com algumas dicas é possível driblá-la. Quer saber como? Confira abaixo.

Manter-se hidratada evita fome de madrugada

 

A fome de madrugada é reflexo, principalmente, dos hábitos alimentares que temos ao longo do dia. É por isso que, fazendo as coisas da maneira correta enquanto estamos acordados, dificilmente teremos um ataque incontrolável de fome durante a madrugada.

E uma dessas atitudes corretas que devemos tomar para controlar o apetite é manter-se hidratada – a fome é um efeito colateral da desidratação. Não importa o que você beba, desde que seja saudável e não contenha açúcar, o importante é a hidratação.

Caso nada disso resolva e mesmo assim você fizer uma investida à cozinha no meio da noite, primeiro beba um copo de água. É que às vezes não é fome o que você está sentindo, mas sim sede – o corpo humano às vezes engana. Essa é uma boa dica para driblar a fome de madrugada.

Coma corretamente

 

Para evitar a fome de madrugada é importante escolher os alimentos corretos nas refeições que você faz durante o dia. Dê preferência aos grãos, às frutas e às verduras, pois esses alimentos contêm mais fibras – que dão uma maior sensação de saciedade e evitam sentir fome.

Comer corretamente, ainda, significa não ficar períodos muito longos sem a ingestão de alimentos. De acordo com nutricionistas, o ideal é que se coma alguma coisa a cada três horas, seja uma refeição, um pequeno snack ou até mesmo uma fruta ou um iogurte.

Última refeição do dia

 

Os hábitos alimentares variam de lugar para lugar, mas em determinadas localidades é comum que as pessoas jantem muito antes da hora em que se deitam. E é evidente que um hábito assim reflete bastante ali na frente, aumentando as chances de ter fome de madrugada.

Portanto, se você janta cedo demais – como às 18h –, tente atrasar uma ou duas horas a sua última refeição do dia e drible os ataques noturnos à geladeira.

Descanse bem para não ter fome de madrugada

 

Fato já comprovado por pesquisas, é íntima a relação entre a insônia e o aumento do apetite. Todos os levantamentos já realizados a esse respeito são conclusivos no sentido de que a tendência das pessoas que sentem-se cansadas é comer mais – provavelmente você já passou por uma experiência dessas e provou isso “na pele”.

Então, para evitar fome de madrugada, é essencial que se descanse adequadamente. Ter um bom número de horas de sono, em uma boa cama e com travesseiros de qualidade, além de evitar o estresse do dia a dia, são dicas fundamentais.

Seguidas à risca, essas dicas proporcionarão uma noite de sono de qualidade e, assim, evitar ataques à geladeira no meio da noite.

 

 

Gostou do artigo? Qual é a sua opinião sobre ele? Venha compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão Doutíssima!


Sites parceiros